Revista Online Conexao Afro

Archive for Outubro, 2015|Monthly archive page

O aniversário de Maria Patulé foi todo inspirado nos anos 60 serviram acompanhe o lindo registro

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Outubro 9, 2015 at 11:54 pm

 

logo Revista Conexão Afro  10 de OUTUBRO –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

No sábado, dia 10 de outubro, Maria Patulé, abriu as portas de sua residência para celebrar seu aniversário e receber os abraços dos amigos. A festa foi preparada com muita inspiração nos anos 60.

Decoração Maria Patulê

Anfitriã estava muito entusiasmada e a alegria tomou conta da festa, recheada de gente bonita e interessante, que aproveitaram cada minuto na disputa para cantar uma música no Karaoke e na  pista de dança.

Maria Patulê

No estilo  dos anos 50 e 60, o genero  musical,  decoração tudo se manteve fiel nos detalhes, marcados pelas cores preto e branco, foi  tudo organizado para que todos os convidados se sentissem voltando no tempo. Tudo estilizado  da época!

CONEXÃO AFRO conexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxala :
  (51) 81810404 / (51)  30556655

maecarmendeoxala@hotmail.com

Anúncios

Confirmadíssimo o Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural ASSOBECATY, estará juntamente com seus parceiros presentes no Domingos de Criação: Que é a mais nova atração da 61º Feira do Livro. Porto Alegre

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Outubro 8, 2015 at 10:22 pm

logo Revista Conexão Afro  8 de OUTUBRO –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO
Confirmadíssimo o Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural ASSOBECATY, estará juntamente com seus parceiros presentes no Domingos de Criação: Que é a mais nova atração da 61º Feira do Livro. Porto AlegreApresentação sem título (2)
CONEXÃO AFRO conexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxala :
  (51) 81810404 / (51)  30556655

maecarmendeoxala@hotmail.com

INTOLERÂNCIA RELIGIOSA EM DEBATE NO IFCS

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Outubro 7, 2015 at 8:45 pm
logo Revista Conexão Afro  07 de OUTUBRO –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

debate religioes - agenda bafafa

ENDEREÇO: Largo de São Francisco, n° 1 – Salão Nobre do IFCS
BAIRRO: Centro

DATA: 09/10
HORA: 09:00
LOCAL: IFCS – Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ

VALOR: Grátis
CONTATO: 21 2232 7077 / 2242 0961 – CEAP

Em meio à crescente onda e casos de intolerância religiosa, o Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP) e a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) em parceria com o Laboratório de História das Experiências Religiosas (LHER) e o Programa de Pós-Graduação em História Comparada (PPGHC) do Instituto de História (IH/UFRJ), apoiado pelo Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS/UFRJ), realizam seminário, dia 9 de outubro. É hora de refletir, discutir e propor mudanças.

Com coordenação geral do Prof. Dr. André Leonardo Chevitarese, Babalawo Ivanir dos Santos e do jornalista Astrogildo Esteves Filho.

“A alteridade é a melhor das religiões. A intolerância é a forma  primeira de eliminar o outro. Vale lembrar que cada religião tem as suas formas de se comunicar com o transcendente”, pontua Ivanir dos Santos.

Temas do seminário:

– Intolerância Religiosa e Democracia
– Estado Laico e Plano de Combate à Intolerância Religiosa
– Ensino Religioso nas Escolas Públicas
– Liberdade Religiosa e Liberdade de Expressão

PROGRAMAÇÃO:

8h30 às 9h – Credenciamento e Café da Manhã

9h15 às 9h45 – Mesa de Abertura com André Leonardo Chevitarese (IH-UFRJ), Ivanir dos Santos (CEAP/PPGHC), Governo do Rio de Janeiro, Prefeitura do Rio de Janeiro e Petrobras.

10h às 11h15 – Mesa 1
Intolerância Religiosa e Democracia
Coordenador: Luiz Carlos Semog, secretário executivo (CEAP).
Palestrantes: Carlos Santana (PPGHC) e Ana Paula Miranda, Antropóloga (UFF).

11h15 às 12h30 – Mesa 2
Estado Laico e Plano de Combate à Intolerância Religiosa.
Coordenador: Daniel Justi (PPGArq/LHER).
Palestrantes: Rodrigo Pereira (PPGArq/LHER) e Luiz Fernando Martins da Silva – Advogado, Pós Graduado em Direito pela OAB-RJ/UFRJ. Ogã do Ilê Axé Oxumarê, SA, Ba, Membro do Instituto dos Advogados Brasileiros.

12h30 às 14h – Almoço

14h às 15h15 – Mesa 3
Ensino Religioso nas Escolas Públicas.
Coordenador: Marilena Mattos (MUDA).
Palestrantes: André Barroso (LHER) e Stela Guedes Caputo – Educadora (UERJ).

15h15 às 16h30 – Mesa 4
Liberdade Religiosa e Liberdade de Expressão.
Coordenador: José Henrique Motta de Oliveira (PPGHC/LHER).
Palestrantes: Togo Ioruba (PPGHC) e Márcio de Jagum – Advogado, presidente da Associação Nacional de Mídia Afro (ANMA).

16h30 às 17h – Coffee break

17h30 às 19h – Apresentação Cultural com o Grupo Afrolaje

17h30 – O debate fechar a série com show do grupo Afrolaje, com dança, música e percussão.
Do Grande Méier (ZN), criada pela professora e coreógrafa Flavia Souza, bacharela em Dança pela UFRJ e pelo professor de capoeira Ivan Jr, bacharel em Educação Física também pela UFRJ, onde convidou e se reuniu com seus colaboradores em 2013, para dar inicio.

O Afrolaje é um grupo composto por pessoas de vários lugares, que têm a pretensão de difundir a cultura de matriz africana. Formado por crianças, jovens e adultos em sua maioria negros/as, que vivem em desvantagem social e econômica. Busca resgatar através das manifestações artísticas (dança, cantigas, percussão e capoeira) a identidade cultural de matriz africana que tanto influenciou na formação cultural do nosso país. Com o auxilio de pesquisas de campo, encontros e debates com mestres populares o grupo pretende não só desenvolver o movimento, a sonoridade, mas também, e principalmente, munir de ferramentas históricas seus integrantes visando estimular identidade e valorização em torno da cultura afro brasileira.

O objetivo principal do PROJETO AFROLAJE CULTURAL é resgatar, preservar e difundir a diversidade da cultura afro brasileira através da dança, música, percussão, pesquisa e expressão corporal do negro. Expandindo em diversos lugares públicos e privados com realizações de encontros culturais – baseados nas tradições das manifestações da cultura populares de matriz afro brasileira, realizadas com tambores e berimbaus, onde o público se agrega à brincadeira cantando, jogando, tocando e dançando – com apresentações interativas, oficinas, vivências e rodas de diálogos. “Buscamos através da arte, dança, música, expressão, dos ritmos, toques, canto, da cultura afro-brasileira reforçar o respeito à diversidade cultural do Brasil, assim como contribuir para a eliminação do racismo em nossa sociedade”, afirma o grupo.

CONEXÃO AFRO conexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxala :
  (51) 81810404 / (51)  30556655

maecarmendeoxala@hotmail.com

8º ALUJÁ evento de resgate e valorização da cultura africana através do patrimônio imaterial e cultural PEDRA DE XANGÔ

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Outubro 1, 2015 at 10:04 am

 

logo Revista Conexão Afro  01 de OUTUBRO –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

Há 8  anos começava uma retomada de sucesso – nascia o evento Alujá na Pedra de Xangô oriundo de uma conscientização ambiental . O 1º Seminário meio ambiente e Religião de Matriz Africana  na sede da ASSOBECATY. no dia 18 de janeiro de 2009, durante nasceu a discussão Pedra de Xangô e Gruta de Oxum.  O inicio de uma grande trajetória revela muito sobre a história a memoria em especial no que toca as questões de apagamento da identidade do  povo afrodescendente no municipio de Guaíba.

pEDRA DE XANGO

Para comemorar este marco e homenagear o patrimônio cultural imaterial, anualmente acontece ALUJÀ NA PEDRA DE XANGÔ é uma  exaltação a Pedra e o simbolo sagrado e patrimônio imateria  que denunciam a presença da identidade fricana viva, naquele espaço. Sempre buscando  parcerias para expandir o sentimento de pertencimento , revisitar a História é o melhor caminho de sensibilizar pessoas para que se sintam encorajados a reafirmar  o espaço , como espaço de memoria coletiva ancestral. 

Este ano o Alujá, contou  com quatro dias de atividade :

1. Divulgação do 8ª  Alujá na Pedra de Xangô no Mercado Público de POA. O que era para ser somente uma divulgação tornou-se uma sala de aula aberta em frente ao Bará do Mercado, com alunos da escola Anisio Teixeira, a curiosidade dos passantes diante do desconhecido produzia uma série de questionamentos. O apoio do  Gabinete do Povo Negro, foi super importante a Secretaria Elisete Moreto e seus assessores , foram prestigiar, segundo admnistraçao do Mercado  a estimativa de público, mais  de 100 mil pessoas receberam tomaram conhecimento da existência da Pedra. 

11217525_928250600599783_6555596004501372103_n12046743_928267967264713_2116608172809102930_n

2.  SABADO; Aconteceu diversás atividades culturais durante o 8º Alujá na Pedra de Xangô,  iniciou  com o batizado do Afoxé Ilê Axé Cultural da ASSOBECATY, pelo renomado  núcleo de Percussão do  Grupo  Ialodê Idunn do Quilombo do Sopapo. Grupo de Dança Afro Ododua,  Alabê Antônio Carlos de Xangô , Grupo de Capoeira Discipulo de Oxóssi um espetáculo cultural  ; 

IMG_6507

Mestre Du Nascimento realizando o batizado do Grupode Afoxé do Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural Assobecaty.

IMG_6567

Grupo de Percussão Yalodê Idunn

IMG_6566

Grupo de Percussão Ialodê Idunn e os afilhados do Afoxé Ilê Axé Cultural Assobecaty.

  IMG_6702

O Alabê Antônio Carlos de Xangô e seus comandados

IMG_6618

3. DOMINGO: Com a tregua da chuva, durante o 8º Alujá foi dia de visitação, e muita capoeira a juventude do grupo de capoeira CENBRA mandou ver marcando a presença na luta por garantias do patrimônio imaterial. Muitas´pessoas passaram pelo local para tirar fotos de recordação. No final o abraço simbólico.

IMG_6736 

Grupo de Capoeira CENBRA

IMG_67464. E por último, quarta- feira (30) , o legado deixado por Mãe Dálila de Odé, o compromisso de reverenciar o sagrado em cima da Pedra,  foi realizado com  excelência.12096395_931121373646039_2259846628496980967_n 

E, a  Pedra de Xangô , continua a inspirar o Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural ASSOBECATY a organizar o evento denominado ALUJÁ NA PEDRA DE XANGÔ. Sua  localização na Av Libertdade esquina AV Brasil. Balneario Praia da Alegria  Guaiba, Rs, Brasil.

Para aqueles que não puderem conferir a PEDRA DE XANGÔ  de perto, sem problemas: é só dar uma olhadinha  no blog http://pedradexango.blogspot.com.br

CONEXÃO AFRO conexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxala :
  (51) 81810404 / (51)  30556655

maecarmendeoxala@hotmail.com