Revista Online Conexao Afro

Archive for Julho, 2013|Monthly archive page

Associação Beneficente Cultural Africana Templo de Yemanjá promove neste mês de julho a Campanha: Doe um Agasalho e Aqueça a Comunidade do Bairro Vera Cruz

In Guaiba on Julho 24, 2013 at 2:45 am

logo Revista Conexão Afro  24 de julho  – Guaíba- RS –Brasil

REVISTA CONEXÃO AFRO

O lançamento da campanha aconteceu durante  o 1º Ciclo de Encontros de Saberes e Sabores acompanhado com jantar temático , promovido pelo PROJETO AJEUN ILERÀ- Alimento Saudável para todos. PAA Guaiba-RS. Diante de figuras ilustres como: Deputado Federal Dionisio Marcon e Deputada Estadual Ana Afonso.  A campanha visa arrecadar doações de agasalhos, cobertores e roupas de frio para que sejam doadas a comunidade do bairro Vera Cruz.
As arrecadações serão realizadas nas seguintes bairros es: Santa Rita,Ermo,Morada da Colina, São Jorge,, além da Sede da Assobecaty até o dia 16 de agosto..
As entregas dos itens arrecadados para os beneficiários do Projeto Ajeun Ilerá serão realizadas no dia 17 de agosto .

logo Revista Conexão Afro 

CONEXÃO AFRO conexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxala :
  (51) 81810404 / (51)  30556655
Anúncios

Altar para Oxum

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Julho 6, 2013 at 10:58 pm

Imagem de Oxum retorna à Praia da Alegria.

A imagem de Oxum que se encontrava no Museu Carlos Nobre, Centro de Guaíba, foi conduzida ao seu local de origem, na Praia da Alegria, pelo Corpo de Bombeiros, acompanhada por uma carreata de religiosos.

Na tarde do domingo, 30 de junho, foi realizada cerimônia religiosa, marcando a inauguração do novo altar de Oxum, construído a partir de reivindicações dos líderes da religião afro no Município.

O ato oficial de entrega da imagem da “Mãe Oxum” ao seu novo altar (foto) contou com a presença do prefeito Henrique Tavares, do vice Rogério Souza, de vereadores e autoridades religiosas.

De acordo com o Executivo Municipal, o local onde se encontra a imagem é um espaço que guarda a memória de Mãe Dalila, líder religiosa que esteve à frente da criação do monumento em 1972. Na época, ao ser colocada a imagem de Oxum, ocorreu a realização de um ritual, onde foram assentados os acutás (pedras sagradas), razão pela qual se tornou um monumento religioso sagrado e que possui raízes em manifestações ancestrais, constituintes da formação cultural do Brasil.

Foto: Antônia Teixeira

http://www.gazetacentro-sul.com.br/noticia.php?id=11058

Publicado em 6/7/13.