Revista Online Conexao Afro

Archive for Março, 2017|Monthly archive page

É amanhã, 24 de março Palestra Pública “ A SITUAÇÃO DA TUBERCULOSE NO MUNICIPIO DE GUAIBA” Participe !

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Março 23, 2017 at 11:23 pm

Logo Conexão Afro ano 2017 ( Grande)Dia 24 de março é o DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A TUBERCULOSE e estaremos fazendo uma palestra pública “A Situação da Tuberculose no município de Guaíba

Local: Auditório da Prefeitura Municipal

Dia: 24 de março (sexta-feira)

Dia 24 de março é o DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A TUBERCULOSE e estaremos fazendo uma palestra pública “A Situação da Tuberculose no município de Guaíba

Local: Auditório da Prefeitura Municipal

Dia: 24 de março (sexta-feira)

Hora: 10 horas

Contamos com a sua presença.

Enfa. Maria de Fatima Francisco

Programa de Controle da Tuberculose Guaíba

(51)34801380

Hora: 10 horas

Contamos com a sua presença.

Enfa. Maria de Fatima Francisco

Programa de Controle da Tuberculose Guaíba

(51)34801380

Logo Conexão Afro ano 2017.png  contato

Anúncios

Espaço para desenvolver Projeto Ajeun–Ilerá Alimento saudável para todos desenvolvido pela ASSOBECATY em pauta

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Março 14, 2017 at 9:18 am

 

 Logo Conexão Afro ano 2017 ( Grande) 

O projeto Ajeun – Ilerá alimento saudável para todos, este ano vem enfrentando obstrução na realização das oficinas, na Associação Primavera. Após incêndio da Escola Nossa Senhora do Livramento, ocorrido em janeiro, a Prefeitura cedeu o espaço para o estado, ficando um acordo verbal de uma vez por semana ser disponibilizado uma sala para ASSOBECATY continuar com as oficinas.IMG_2439

No final do mês de fevereiro a direção da escola fechou as portas para a comunidade do projeto.

IMG_2438

Estes motivos, foram mais que suficientes para ASSOBECATY, pedir definição durante reunião na terça (14), com a coordenadora Debora Luz da 12ª CRE e Secretario de Comunicação e Ação Comunitária: Pedro Tavares.IMG_2440

Logo Conexão Afro ano 2017.png  contato

Ministro Marco Aurélio Mello receberá Dr. Hédio Silva Jr em audiência

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Março 7, 2017 at 10:47 pm

Logo Conexão Afro ano 2017 ( menor)Dr. Edio

O Ministro Marco Aurélio Mello receberá Dr. Hedio Silva Jr em audiência no dia 9 de março para defender a liberdade plena dos cultos afro-brasileiros no STF

No dia 9 de março, às 18h10, o Ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, fará uma audiência com o advogado Dr. Hédio Silva Jr, que vai argumentar sobre os abates tradicionais praticados pelas religiões afro-brasileiras, que para o jurista devem ser entendidos nos mesmos termos que os rituais realizados nas religiões judaica e islâmica.

O jurista estará com uma comitiva, formada por Dr. Antônio Basílio Filho, Dr. Jader Freire de Macedo Babalorixá Alabiy D´Oxala e convidados, que entregará ao Ministro um parecer jurídico sobre o assunto. “Esta é uma oportunidade rara, na qual representantes das religiões afro-brasileiras apresentarão uma abordagem qualificada e técnica para um ministro da nossa mais alta corte, que é o STF”, explicou Dr. Hédio.

O CASO

O tema que o Dr. Hédio Silva Jr abordará junto ao Ministro Marco Aurélio Mello é polêmico e bem conhecido do jurista, que já atuou como representante de grupos favoráveis à prática em um processo que defendeu, e ganhou, no Rio Grande do Sul. “No julgamento de Ação Direta de Inconstitucionalidade, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul considerou que o sacrifício ritual em cultos e liturgias das religiões de matriz africana, desde que sem excessos ou crueldade, não é inconstitucional e não infringe o que não infringe o Código Estadual de Proteção aos Animais”, explicou o jurista que também derrubou no Tribunal de Justiça de SP uma lei aprovada em Cotia que proíbe o uso de animais em atos religiosos.

No STF, o advogado quer mostrar ao ministro que o caso trata-se de um "preceito litúrgico protegido pela liberdade de culto", em contraponto à acusação de maus-tratos. Segundo ele, no julgamento em que examinou a regulamentação da vaquejada, o Supremo Tribunal Federal (STF) concluiu acertadamente que essa manifestação cultural implicava crueldade e maus-tratos aos animais. “Na vaquejada, o boi é enclausurado, açoitado, instigado a correr e tem sua cauda retorcida até cair”.

Avaliando por esse ângulo, Dr. Hedio defende que a prática não tem absolutamente nenhuma relação com o abate religioso de animais, um preceito alimentar e litúrgico adotado por judeus, muçulmanos e candomblecistas, regulamentado pelo decreto federal nº 30.691/1952, por normativas do Ministério da Agricultura e decretos estaduais. “A técnica da jugulação, comum no judaísmo, no islamismo e nas religiões afro-brasileiras, é catalogada pelo Ministério da Agricultura como método humanitário, pois provoca morte instantânea, reduz a dor ao patamar mínimo e evita sofrimento desnecessário”, explicou.

O jurista explica que o direito à alimentação kosher (judaica) e halal (islâmica) tem sido ratificado por reiterados julgamentos do Tribunal de Justiça de São Paulo, nos quais companhias aéreas foram condenadas a indenizar passageiros que solicitaram previamente dieta religiosa e foram negligenciados pelos transportadores.

Dr. Hédio aponta que, do ângulo econômico, atualmente o Inmetro e o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços investem na criação de um Selo Halal para que o Brasil amplie negócios com o cobiçado mercado alimentício muçulmano – em 2015 essas certificações movimentaram cerca de US$ 1 trilhão. “Para além de sua dimensão dietética e econômica, o abate religioso constitui um preceito litúrgico referido já no Antigo Testamento, visto que o terceiro livro do Pentateuco, Levítico, faz inúmeras alusões ao abate de animais”.

Ele elucida que na Kaparot, ritual judaico realizado nas vésperas do Yom Kipur (Dia do Perdão), um homem apanha um galo -ou, sendo mulher, uma galinha- e passa o animal nove vezes sobre a cabeça, recitando a prece "bracha bnei adam" (seja esta minha expiação). Em seguida, entregam o animal ao shochet, sacerdote responsável pelo abate. Já os muçulmanos celebram a Eid al-Adha (Festa do Sacrifício), cerimônia realizada no décimo dia do último mês do calendário islâmico, no fim da hajj (peregrinação a Meca). São sacrificados carneiro, camelo, cabra ou boi.

No caso das religiões afro-brasileiras, especialmente o segmento filiado à doutrina iorubá, celebram o Etutu (ritual de oferendas), sendo que o alimento resultante do abate é consumido pelos fiéis e pela comunidade que circunda os templos. “Em breve, os parâmetros jurídicos do abate religioso serão examinados pelo STF, tendo como base uma decisão do Tribunal de Justiça gaúcho de que o abate praticado pelas religiões afro-brasileiras desde, que sem excesso ou crueldade, nada tem de ilegal ou inconstitucional”, disse o advogado.

Segundo Dr. Hédio a Constituição Federal assegura a liberdade de culto, de liturgia e proíbe o Estado de embaraçar o funcionamento das cerimônias religiosas, protegendo as manifestações culturais e prescrevendo a valorização da diversidade étnica. “Por esse ângulo, é possível afirmar que o julgamento do abate religioso terá pouca ou nenhuma relação com o julgamento da vaquejada”.

DR. HÉDIO SILVA JR. é advogado e ativista histórico. Foi secretário da Justiça do Estado de São Paulo e é um dos mais respeitados defensores da cultura e das religiões de matrizes africanas. Em 2016, foi homenageado com o Troféu Asé Isesé (A força dos nossos ancestrais) conferido pelo Centro Cultural Africano à lideranças religiosas e personalidades públicas que se destacam na luta contra a intolerância religiosa.

Informações à Imprensa

Central de Comunicação

(11) 3675-2140

Claudia Alexandre – (11) 97061-5995

Chris Molina – (11) 97970-8822

central@centraldecomunicacao.com.br

claudiaalexandre.jornalista@gmail.com

crismolina75@gmail.com

Logo Conexão Afro ano 2017.png  contato 2

Roda de Conversa de Tema Livre na ASSOBECATY para os usuários do Projeto Ajeun Ilerá–Alimento Saudável para todos

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Março 6, 2017 at 5:31 pm

Logo Conexão Afro ano 2017 ( Grande)

ASSOBECATY através do Projeto Ajeun Ilerá realizou no dia 06 de março a Roda de Conversa de Tema Livre, essa envolve uma metodologia de intervenção exposição interativa coletiva.

IMG_2233

A temática sugerida  foi para a superação da violência familiar, trata-se de uma possibilidade de  popularização da discussão e do enfrentamento da violência,  com informações e relatos que denunciam a violência sofrida pelas  mulheres, crianças e jovens.

IMG_2238

Além disso, a Roda  buscou  sensibilizar a comunidade para que assumam postura de  enfrentamento para superação da violência doméstica.

 IMG_2240

IMG_2231

A Roda de conversa tem sido uma  ferramentas que fazem refletir sobre a violência doméstica e a necessidade de lutar pela sua superação o Projeto Ajeun Ilerá tem oportunizado de falar sobre esses temas transversais, onde muitas vezes na sociedade o tema é despercebido ou negado sua existência…….

Logo Conexão Afro ano 2017.png  contato 2

OFICINA JUVENTUDE NA COZINHA ACONTECE PROPOSTA DO AJEUN ILERÁ- ASSOBECATY

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Março 6, 2017 at 3:22 am

Logo Conexão Afro ano 2017 ( menor)]Já falamos por aqui sobre o retorno da oficina Juventude na Cozinha que recomeçamos no dia  06 de março. A proposta da ASSOBECATY, na tentativa de que trabalhar temas  transversais cultura, saúde , segurança alimentar, juventude. Abrindo espaço para os  jovens e crianças a partir entre 10 anos. A molecada vai aprender o passo a passo para preparar receitas fáceis para almoço e  lanches, além de dicas sobre segurança na cozinha, medidas e manuseio de utensílios. As oficinas acontecem sábados, sendo uma ação conjunta Projeto Ajeun Ilerá e Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural .

O Cardápio da primeira oficina  foi feito Pastel recheado com galinha de massa caseira.

Informações; ASSOBECATY

 IMG_2192IMG_2193IMG_2194IMG_2195IMG_2196IMG_2197IMG_2198

Logo Conexão Afro ano 2017.png  contato

ASSOBECATY DIVULGA AGENDA DA SEMANA

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Março 5, 2017 at 10:13 pm

Logo Conexão Afro ano 2017 ( Grande)

ASSOBECATY divulga a agenda de atividades que serão realizadas nesta semana inicio de março . Mais informações pelo e-mail assobecaty@hotmail.com ou pelo telefone (51) 30556655. Confira a agenda e participe:Agenda Assobecaty

Logo Conexão Afro ano 2017.png  contato

Ação volta as aulas : Distribuição de material escolar no Ilê de Mãe Carmen de Oxalá

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Março 1, 2017 at 3:20 pm

Logo Conexão Afro ano 2017 ( menor)17192465_1314192702005569_3450829556538872_o

Sábado(11/03) a partir das 10h, estaremos realizando a primeira "Ação volta as aulas.", com as crianças que participam das atividades do Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural – Assobecaty. — em Assobecaty.

Logo Conexão Afro ano 2017.png  contato 2