Revista Online Conexao Afro

Archive for Dezembro, 2014|Monthly archive page

Confederação Nacional Quilombola sera discutida dia 23/01 na OAB RJ

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 25, 2014 at 12:14 pm

 

logo Revista Conexão Afro 25 de dezembro  –Guaíba- RS –Brasil

REVISTA CONEXÃO AFRO

25 de dezembro de 2014 19 curtidas

A criacao de uma Confederação Nacional de Comunidades Quilombolas sera discutida no dia 23.01 em evento na   OAB RJ, de forma a poder ingressar com acoes proativas no Supremo Tribunal Federal. 

O tema foi objeto de discussao em recente visita que fiz ao Quilombo dos Ventura, em Patos de Minas, Minas Gerais, onde encontrei o lider quilombola nacional, meu amigo, Jose Ventura. “Ha algo errado quando apenas 50 Quilombos foram titulados  em 12 anos”, disse  Ventura. A ausencia de iniciativa de acoes de protagonismo no Judiciario tambem foi apontada para o marasmo que se encontra o cenario nacional, segundo o dirigente da Frente Nacional Quilombola.  Confirmei que as acoes sao sempre em reacao a iniciativa de outros contra os direitos dos Quilombolas . Ha tambem reclamacao de tutela por ONG do setor. E ineficiencia de gestao estatal.

‘E o caso do baixo percentual de execucao orcamentaria do Programa Brasil Quilombola, de valor de 500 milhoes de reais, em 11 ministerios, que se encontra em auditoria operacional no TCU Tribunal de Contas da União, por iniciativa do IARA INSTITUTO de ADVOCACIA  RACIAL e AMBIENTAL e da FRENTE NACIONAL QUILOMBOLA.

O evento ja foi confirmado pelo Presidente da Comissão de Igualdade da OAB RJ, advogado Marcelo Dias, com o titulo “Desafios Quilombolas em 2015: ADI 3239 e republicacao do Decreto 4887″. 

Todos os setores envolvidos, pro e contra,  serao convidados a participar, de forma a melhorar o debate.

Damiao Braga, do Quilombo Pedra do Sal e Frente Nacional Quilombola, e Luis Sacopa, do Quilombo do Sacopa e AQUILERJ , ja confirmaram presenca. A transformação da FRENTE em Confederação , ou a criacao de uma nova entidade apta a propor acoes no STF, induzira um novo quadro num ambiente de marasmo e imobilismo que foi denunciado pelo entao Presidente do Supremo Tribunal Federal, Cesar Peluso, em seu voto na ADI 3239. 

Ha aperfeicoamentos que podem ser efetuados no decreto, e que podem repercutir no julgamento. 

Eduardo Araujo, Presidente do Sindicato dos Bancarios DF sera convidado a participar.

Frei Davi foi contatado recentemente e ficou de acertar logo no inicio do ano eventual participacao. 

Da mesma forma, o Presidente do Conselho Federal da OAB, advogado Marcus Vinicius asseverou que a Ordem pode auxiliar na solucao do assunto, inclusive com a novel Comissão Nacional da Verdade sobre a Escravidao Negra no Brasil. 

Humberto Adami

Advogado e Mestre em Direito

Vice Presidente da Comissão Nacional da Igualdade/CFOAB

Diretor do IARA INSTITUTO de ADVOCACIA RACIAL e AMBIENTAL 

ATIVAR FEED

Fonte: Humberto Adam

 

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  30556655
Anúncios

Primeira negra a chefiar universidade federal, Nilma Lino Gomes assume SEPPIR

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 24, 2014 at 12:14 pm
logo Revista Conexão Afro 24 de dezembro  –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

24 de dezembro de 2014

Nilma Lino Gomes é a atual reitora da Unilab.
Ela é pedagoga formada pela UFMG e não tem vínculo com partidos.

Mineira de Belo Horizonte, a nova ministra da Secretaria de Política de Promoção da Igualdade Racial, Nilma Lino Gomes, é pedagoga, graduada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 1988. Concluiu o mestrado em educação também pela UFMG em 1994. É doutora em antropologia social pela Universidade de São Paulo (USP).

Nilma Lino Gomes - Ministra da SEPPIR

Nilma Lino Gomes – Ministra da SEPPIR

Mudou-se para Portugal onde fez o pós-doutorado em sociologia pela Universidade de Coimbra, em 2006.

Nilma Lino Gomes coordenou o Programa de Ações Afirmativas da UFMG.

Em abril de 2013, tornou-se a primeira mulher negra do Brasil a comandar uma universidade federal, ao ser nomeada reitora da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (Unilab).

Fonte: http://www.portalafricas.com.br/africas/index.html

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com

Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  30556655

Joãozinho da Goméia, famoso sacerdote do candomblé é homenageado com selo comemorativo pelo seu centenário

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 23, 2014 at 12:08 pm
logo Revista Conexão Afro 23 de dezembro  –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

23 de dezembro de 2014 72 curtidas

Joãozinho da Goméia, famoso sacerdote do candomblé é homenageado com selo comemorativo pelo seu centenário

Em comemoração ao centenário de Joãozinho da Goméia, famoso sacerdote do candomblé, o terreiro São Jorge Filho da Goméia, instituição que agrega o Bloco Afro Bankoma, irá lançar na próxima segunda-feira (22), um selo comemorativo. O evento será realizado às 15h na sede do terreiro, no bairro de Portão, em Lauro de Freitas.

por: Genilson no Dois Terços 

Na ocasião será realizado um discurso sobre a importância do homenageado e apresentação do cartão postal.

Joãozinho, nascido em 1914 na cidade de Inhambupe, a 153 quilômetros de Salvador, deixou um importante legado para a cultura afro-brasileira. Foi através da sua persistência e sagacidade que o babalorixá fez com que o candomblé fosse conhecido nacionalmente, a partir da década de 1950.

Negro, de personalidade forte, eternizou-se como referência nas tradições do Candomblé: Angola, Bantu e de Caboclo. Até sua morte, em 1971, ele era o pai-de-santo mais conhecido do país, com fama comparável somente à de Menininha do Gantois.

Serviço
Lançamento do selo comemorativo em homenagem ao centenário de Joãozinho da Goméia
Data: 22 de dezembro (segunda-feira)
Horário: 15h
Local: Terreiro São Jorge (Rua Queira Deus, 78 – Portão, Lauro de Freitas)
Informações: (71) 3369-2085

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com

Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  30556655

QUINDIN doce votivo de Oxum revela a identidade gastrônomica e cultural da 6º Xirê de Oxum da Praia da Alegria

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 13, 2014 at 9:16 pm

logo Revista Conexão Afro13 de dezembro  –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

Focados em aproximar a festa de Oxum da Praia da Alegria a comunidade , o Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural  ASSOBECATY, também  revela a comunidade guaibense  a identidade gastrônomica da festa, espalhou pelas ruas do centro de Guaíba, “omo orixás” filhas de orixás para vender quindins com redobrado objetivos  de  reposicionar e arrecadar recursos para a festa .

IMG_0753
OS QUINDINS  foram   utilizado como veículo que
expressa os valores, a cultura e a identidade gastrônomica cultural  por ser o doce votivo de Oxum,

quindim 12jpg

 

Os docinhos

IMG_0752

Com esta iniciativa foi possivel fazer o comprimento de  promessas de fortalecer os laços da comunidade  da cidade de Guaíba, com   os aspectos relevantes da  cultura negra e assim permitir  também pela comida a entrada de reconhecimento dessas contribuições. A  Festa de Oxum esta sendo trabalhada para agregar  respaldo de novos adeptos, visitantes . simpatizante e curiosos.

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com

Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  30556655

Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural Assobecaty ousa em espalhar as novidades do 6º Xirê de Mãe Oxum da Praia da Alegria – Guaíba, agora já tem identidade visual

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 13, 2014 at 9:13 pm
logo Revista Conexão Afro 13 de dezembro  –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

Há aproximadamente 7 anos, a Assobecaty idealizou e iniciou a organização da Festa de Mãe  Oxum da Praia da Alegria,  já não existia há 18 anos,  desde que Mãe Dalila de Odé morreu. Desde o momento que foi aprovado o projeto  do Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural – ASSOBECATY, reafirma o compromisso assumido de popularizar a Festa de  Mãe Oxum da Praia da Alegria.

BALAIO E LEQUE

Então,  no ano de 2014 iniciou uma ousada  campanha  conectando tanto no discurso quanto na identidade visual, começou interagindo com a comunidade  espalhando as novidades  da FESTA DE OXUM.

FITINHA DA FESTA OXUM

Com esta legitimidade , é preciso ir além,  interagir com a comunidade, dando condições do público   se apropriar da festa de Oxum, da mesma forma  poder  escolher  a forma de sua participação.

FITAS COM VELAS

No leque de opções, foram apresentados outros materias  de divulgação e atrativos da Festa de  Oxum, como:  convite, a  fitinha  de lembrança da festa de Oxum, velas,  perfumes. 

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com

Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  30556655

Logo mais acontecerá uma linda homenagem a Oxum rainha das águas doces: Saída da Carreata do Ilê de Oxum em direção a Praia da Alegria, onde acontecerá OS ENCONTROS DAS OXUNS

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 13, 2014 at 3:29 pm
logo Revista Conexão Afro 13 de dezembro  –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

IMG_0813 IMG_0812

Esta é a imagem de Oxum, da Associação Beneficente Nossa Senhora da Conceição- ASSOBESENCON – Ilê de Oxum, estará realizando uma carreata com saída da Rua Campo Grande em  direção a Praia da Alegria, lá acontecerá o ritual de encontro está imagem com a imagem de Mãe Oxum da Praia da Alegria. O ENCONTRO DAS OXUNS será carregado de axé participe !

Organização: Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural ASSOBRCATY

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com

Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  30556655

Mãe Oxum está pronta para receber os pedidos, agrados e mimo dos fiéis

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 13, 2014 at 2:29 pm
logo Revista Conexão Afro 13 de dezembro  –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

Ela  vai sair para a 2ª Carreata de Mãe Oxum nas cores amarelo e verde. as cores de Oxum e Ossanhã regentes da ASSOBENSENCON, atual dirigente Mãe Fabiana de Ossanhã. 

 IMG_0797

Durante o dia a imagem estará exposta para receber os pedidos, presentes e mimo dos fiéis

IMG_0794

Os filhos e filhas de santo de Mãe Fabiana, se revezam para receber flores e conduzir os

devotos e crianças pequenas até os pés da santa

.IMG_0795

IMG_0798

Ora ie ieu OxumI Salve dourada senhora da pele de ouro    

IMG_0796

Benditas são suas águas, e essas mesmas águas lavam meu ser e me livram do mal.
Oxum, Divina Rainha, bela Orixá, venha a mim caminhando na Lua Cheia.Dourada é a tua de luz Dourada é a tua de luz Assim Ó mãe Oxum! Dá-me o teu axé, . IMG_0792

Assim Ó mãe Oxum! Dá-me o teu axé, Ó mãe Oxum! Dá-me o teu axé, Dá-me a tua força, dá-me a alquimia Como o néctar mais sublime

ASSONBENSENCON- Ilê  de OXUM e Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural Assobecaty

A carreata sairá ás 20 hs da rua Campo Grande Nº 405, Jardim Santa Rita Guaíba.RS em direção a Praia da Alegria.

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  30556655

Mãe Carmen de Oxum faz adesão a festa de Mãe Oxum da Praia da Alegria

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 13, 2014 at 1:35 pm
logo Revista Conexão Afro 24 de dezembro  –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

IMG_0775

Celebrar  Mãe Oxum da Praia da Alegria, em   cerimônia pública  é preciso  formalizar  vínculos entre  casas de religião que  decidiram unir-se em parceria  para juntas somar, crescer e não mais  deixar a Mãe Oxum ficar só e sem festa.

IMG_0774

O esforço de formar uma rede com  religiosos comprometidos não com sua vaidade pessoal e sim com a sustentabilidade, da Festa de Mãe Oxum, apregoa: “ Rede é participação e acesso, é conexão entre pessoas. Com o registro desta necessidade, o Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural Assobecaty  começam processos inovadores de participação . Para este momento toda a sensibilidade deve existir; toda inspiração deve estar presente. Foi assim , a adesão de Mãe Carmen de Oxum, na realização do 6º Xirê de Mãe Oxum da Praia da Alegria.

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  30556655

Na hora de colocar a imagem de Oxum no andor, as lembranças trazem emoções

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 13, 2014 at 12:20 pm
logo Revista Conexão Afro 13 de dezembro  –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

 

 

Os valores que norteiam as religiões de matriz africana e umbanda, tipo  “quem ficou no Ayé  deve  dar continuidade na história dos que partiram para o Orum”. Nesse sentido a história das imagens de oxuns se entrecruzam uma deixada por Mãe Dálila de Odé, e a outra   por Mãe Inês de Oxum.IMG_0760Desde o momento que Mãe Fabiana de Ossanhã  passou  a integrar a família assobecatyana, isto é tornou-se filha, passa receber orientações de Mãe Carmen de Oxalá, essa reposiciona os integrantes do ilê de Oxum,  encorajando-os para dar continuidade ao legado deixado por  sua fundadora Mãe Inês de Oxum.

O Ilê de Oxum, foi fundado no ano de 1990 pela Yalorixá Inês de Oxum.

IMG_0770

Poder acompanhar a colocação da imagem de Mãe Oxum para o andor chega ser emocionante.

 IMG_0769

Toda comunidade de terreiro comunga com um único sonho ver  a imagem sair em carreata pelo segundo ano consecutivo.

IMG_0764

Nesse momento a imagem sai do salão sagrado de Oxum, para  integrar os festejos da festa oficial de Mãe Oxum da Praia da Alegria, Guaíba. IMG_0765

Viva a continuidade do legado deixado por Mãe Inês de Oxum

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  30556655

Abre hoje a inscrições para o curso de extensão em administração publica da cultura

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 10, 2014 at 8:48 am

 

logo Revista Conexão Afro 10 de dezembro  –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFROCurso de Extensão em Administração Pública da Cultura

Bem-vindos!

Informações sobre o curso

Curso EAD gratuito para gestores públicos de cultura, conselheiros de cultura e agentes culturais. Ministrado pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, em convênio com o Minc.

Inscrições

As inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet. O link para a realização das inscrições será disponibilizado no dia 10/12 neste blog e no facebook (admcultura). Nenhuma documentação é necessária.

Candidatos de todo o Brasil podem se inscrever.

As inscrições para a primeira turma do curso serão realizadas entre 10 e 30/12/2014, através de link que será divulgado amplamente e também aqui neste blog.

A primeira turma iniciará em 05/01/2015 e encerrará as atividades em 31/03/2015.

Certificados da Universidade Federal do Rio Grande do Sul àqueles que realizarem todas as atividades do curso com bom desempenho.

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com

Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  30556655

Secretaria discute ações de segurança alimentar para comunidades tradicionais

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 3, 2014 at 11:02 pm

 

Bárbara de Oliveira/PNUD

Representantes da sociedade civil e de povos de comunidades de matriz africana estiveram reunidos em Brasília (DF), nesta terça-feira (2)

03/12/2014

Por Ana Paula Santos,

Especial para o Brasil de Fato

A Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) promoveu nesta terça-feira (2), na sede do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PENUD), uma oficina sobre ações estruturantes de segurança alimentar para os povos e comunidades tradicionais e de matriz africana no país.

A oficina objetivou reunir representantes da sociedade civil e das comunidades de matriz africana para pensarem ações que contribuam na inclusão destes povos nos programas políticos do governo federais direcionadas à pauta.

“É importante que a sociedade civil ocupe os conselhos de segurança alimentar, pois nos preocupamos em atender as famílias de nossas comunidades porque, infelizmente, os povos tradicionais têm muita dificuldade em acessar o sistema de cadastramento do governo”, destacou Renato Bonfim, da Casa de Cultura IAO.

Dentre os encaminhamentos da oficina realizada, os participantes solicitaram o marco conceitual de Povos Tradicionais de Matrizes Africana para dialogar com a conjuntura atual e que o governo federal estimule e fortaleça a participação dos povos tradicionais de matriz africanas nos espaços de controle social e intercâmbio com outros movimentos.

Segundo informações da secretária de políticas para comunidades tradicionais da SEPPIR, Silvany Euclênio, as ações apresentadas serão pactuadas futuramente com o governo federal.

Experiências

Durante a oficina, representantes vinculados a projetos de segurança alimentar também relataram experiências de êxito como as ações da Ong Assobecaty, no município de Guaiba, no Rio Grande do Sul, responsável pelo projeto “Ajeum Ilera – Alimento Saudável para Todos”.

“A nossa intenção é discutir segurança alimentar a partir de um ponto de vista político incluindo a participação dos agricultores. Entendemos que segurança alimentar não se restringe a distribuição de cesta básica”, explica Richard Gomes, gestor do projeto.

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  3055665

Terreiros de candomblé em Salvador passam a ter mesmo direito de igrejas

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 3, 2014 at 10:31 am

Publicada em 20/11/2014 12:22:42

Foto: Valter Pontes

O decreto foi assinado pelo prefeito ACM Neto

O decreto foi assinado pelo prefeito ACM Neto

Foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) desta quinta-feira (20/11) o decreto assinado pelo prefeito ACM Neto que reconhece os terreiros de Candomblé para fins jurídicos e administrativos, a exemplo do que já ocorre com outros templos religiosos, como as igrejas.

Na prática, com esse decreto, as organizações ligadas aos povos e comunidades de terreiros passam a ter benefícios tributários, inclusive imunidade.

O decreto foi assinado pelo prefeito na solenidade de inauguração do novo Observatório Permanente da Discriminação Racial e Violência contra LGBT, localizado no Clube de Engenharia, na Rua Carlos Gomes, e é um marco importante na história de Salvador neste Dia Nacional da Consciência Negra.

Com o decreto, além de benefícios tributários, os terreiros terão mais facilidade para fazer regularização fundiária e se organizar juridicamente como instituições.

São englobados pelo decreto, além dos terreiros, povos e comunidades como Unzon, Mansu, Centros de Caboclo, Centros de Umbanda, Kimbanda, Ilê, Ilê Axé, Kwé e Humpame.

Cabe à Secretaria Municipal de Reparação organizar, atualizar e disponibilizar aos entes públicos, através do seu sistema de informática, o banco de dados contendo o registro dessas comunidades existentes em Salvador. 

Estima-se que na capital baiana existam mais de 1,2 mil espaços como esse. "O objetivo é proteger o patrimônio religioso, material e imaterial do segmento religioso em questão", afirmou a secretária municipal de Reparação, Ivete Sacramento. Ela frisou que o decreto reconhece que cada templo religioso de matriz africana tem uma etnia que deve ser reconhecida como tal, sem necessidade de assumir outras denominações que não expressem sua natureza eminentemente religiosa. 

"Essas entidades possuem formas próprias de organização e são de extrema importância cultural, social e econômica, utilizando conhecimentos, inovações e práticas geradoras e transmitidos pela tradição", disse Ivete Sacramento, citando um dos trechos do decreto, que foi recebido com vibração na solenidade de inauguração do Observatório Permanente da Discriminação Racial e Violência contra LGBT, inclusive pelo presidente do Conselho Municipal das Comunidades Negras, Eurico Alcântara. "É um avanço histórico. Há muito tempo a gente lutava por isso", salientou. 

ACM Neto frisou que a Prefeitura vai continuar trabalhando pela reparação, no combate ao racismo, inclusive no âmbito do poder público municipal, e para valorizar a cultura de matriz africana. "A partir desse decreto, as instituições enquadradas nessas características passam a gozar de todas as prerrogativas dos templos de outras religiões, inclusive do ponto de vista tributário".

Fonte: http://www.tribunadabahia.com.br/2014/11/20/terreiros-de-candomble-em-salvador-passam-ter-mesmo-direito-de-igrejas

A frente do Ilê de Oxum Fabiana de Ossanha convida para a 2º Carreata de Oxum, esta integra a Festa Oficial de Mãe Oxum da Praia da Alegria. Participe !

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 2, 2014 at 3:28 am

logo Revista Conexão Afro 02 de dezembro  –Guaíba- RS –Brasil

REVISTA CONEXÃO AFRO

A frente do Ilê de Oxum Fabiana de Ossanha convida para a 2º Carreata de Oxum, esta integra a Festa Oficial de Mãe Oxum da Praia da Alegria. Participe !

6º XIRÊ DE MÃE OXUM DA PRAIA DA  ALEGRIA é organizado pelo Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural Assobecaty !

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  30556655

Carreata de Mãe Oxum, irá integrar o 6º Xirê de Mãe Oxum da Praia da Alegria

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Dezembro 1, 2014 at 3:43 am

logo Revista Conexão Afro 01 de novembro  –Guaíba- RS –Brasil

REVISTA CONEXÃO AFRO

Mãe Fabiana de Ossanha e filhos estão na correria preparando a Carreata de Mãe Oxum, está irá integrar o 6º Xirê de Mãe Oxum da Praia da Alegria, que acontecerá sábado 13 e 14 no Balneário Alegria.

Assobensencon

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  30556655