Revista Online Conexao Afro

Archive for Abril, 2015|Monthly archive page

Ministro da Cultura em Porto Alegre

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 25, 2015 at 4:44 pm
logo Revista Conexão Afro 25 de abril –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

Publicado em 25 de abril de 2015 por leandro artur anton

SERVIÇO:

Debate interativo

Data: 27/4/2015

Horário: 10h às 12h

Local: Ponto de Cultura Solar do IAB

Endereço: Rua General Canabarro, 363 – Centro – Porto Alegre (RS)

Tel.: (51) 3212-2552

Link ao vivo no site do Ministério da Cultura cultura.gov.br

Veja também a repercussão das outras edições do Diálogos em Rede:

16/4 Roraima http://migre.me/pzWb9

13/4 Salvador http://migre.me/pzWhG

25/3 Brasília http://migre.me/pt7jh

Diálogo em Rede, 4ª edição - Rio v2

Porto Alegre (RS) receberá o V Diálogo em Rede – A Participação Social no MinC,  na próxima segunda feira, 27/4. No intervalo de pouco mais de uma mês, a caravana percorreu as cinco regiões do Brasil. A primeira edição aconteceu dia 25 de março, em Brasília (DF). O segundo Diálogo em Rede ocorreu em Salvador (BA), em 13/4, seguido pela III edição,em Boa Vista (RR), dia 16/4, e no Rio de Janeiro, dia 24/4.

O Ponto de Cultura Solar, do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) do Rio Grande do Sul sediará o debate que contará com a presença do Secretário de Articulação Institucional do MinC, Vinícius Wu, do consultor em tecnologias livres, Marcelo Branco, do conselheiro estadual de Cultura, Neidmar Roger Charão Alves, do vice- presidente do IAB, Rafael Passos, do integrante do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo, Leandro Anton,  da integrante do Conselho Nacional de Culturas Populares, Graziela Castro e do integrante do Colegiado de Culturas Afro Brasileiras, Baba Dyba de Iemanjá.

O evento fecha o primeiro ciclo de debates sobre a criação do Gabinete Digital do MinC, do planejamento de reestruturação do Conselho Nacional de Políticas Culturais – CNPC e da definição de um novo modelo de Conferência Nacional de Cultura.

Toda a documentação das cinco primeiras edições do Diálogo em Rede está aberta para contribuições até o final do mês de maio. A participação se dá por meio de oito eixos de debate:

· O processo da participação social

· Comunicação acessível, divulgação e engajamento

· Descentralizar os espaços de consulta e tomada de decisões

· Atuar em redes independentes

· Demonstrar a efetividade da participação

· Facilitar a participação

· Redesenho do CNPC

· Outras propostas

Tags:cultura viva, Ponto de Cultura, ponto de cultura rs

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  3055665
Anúncios

Projeto Iphan ‏- Se você tem um projeto de preservação do patrimônio cultural brasileiro

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 22, 2015 at 7:59 pm

logo Revista Conexão Afro 22 de abril –Guaíba- Se você tem um projeto de preservação do patrimônio cultural brasileiro e acredita que ele merece divulgação e reconhecimento público, não perca tempo, agora você tem até o próximo dia 15 de maio para participar do prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, do IphanGovBr.

Saiba como participar em http://ow.ly/Lm4bOImagem inline 2

Foto de um usuário.

Ministério da Cultura

Se você tem um projeto de preservação do patrimônio cultural brasileiro e acredita que ele merece divulgação e reconhecimento público, não perca tempo, agora você tem até o próximo dia 15 de maio para participar do prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, doIphanGovBr.

Saiba como participar em http://ow.ly/Lm4bO

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO

Última semana de inscrições de propostas na Linha de Produção de Conteúdos Destinados às TVs Públicas do Fundo Setorial do Audiovisual.

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 21, 2015 at 6:53 pm

 

logo Revista Conexão Afro 21 de abril –Guaíba- RS –BrasilA Chamada Pública da Região Sul (PRODAV 12/2014) está disponível no site do BRDE, através do link: http://www.brde.com.br/fsa/index.php?option=com_content&view=article&id=103&Itemid=116

O PRODAV das TVs Públicas é operado por meio de parceria entre a Agência Nacional do Cinema (ANCINE), a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (SAV/MINC) e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), contando com o apoio da Associação Brasileira de Televisão Universitária (ABTU), Associação Brasileira de Canais Comunitários (ABCCOM) e Associação Brasileira de Emissoras Públicas Educativas e Culturais (ABEPEC).

A inscrição eletrônica deve ser realizada no Sistema do BRDE, no qual os proponentes podem se cadastrar e criarem seu login como produtora proponente. O produtor poderá realizar a inscrição por etapas, pois o sistema permite salvar as informações já submetidas e concluir o preenchimento em outro momento. Porém, não deixe para a última hora, pois a alta demanda dos últimos dias pode sobrecarregar o sistema. Segue link do Sistema do BRDE: http://ancine.brde.com.br/ancine/login.asp

Não deixe para tirar dúvidas na última hora também. O edital determina que os esclarecimentos das dúvidas referentes a esta Chamada Pública poderão ser solicitados por qualquer interessado até 04 (quatro) dias úteis antes da data de encerramento das inscrições. Então, para garantir que suas dúvidas sejam respondidas, não deixe de enviá-las até quarta-feira, dia 22 de abril de 2015, às 18h00.

Encaminhamos em anexo a Apostila de Formatação de Projetos desenvolvida pela Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura especialmente para o PRODAV das TVs Públicas. 

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) produziu um vídeo de esclarecimento de dúvidas relativas ao PRODAV das TVs Públicas. Acesse no link Vídeo EBC_ Edital TVs Públicas.

Muitas das suas dúvidas podem já estar respondidas no arquivo de Perguntas Frequentes. Não deixe de consultá-lo:  FAQ-TV_Publica_ Perguntas Frequentes.pdf

Atenciosamente,

Escritório Regional Sul da Unidade Técnica de Execução da

Linha de Produção de Conteúdos Destinados às TVs Públicas do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA)

(51) 3230-2822  (51) 3230-1586

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO

Convite da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, para o Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural Assobecaty

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 20, 2015 at 7:21 pm
logo Revista Conexão Afro 20 de abril –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, em conjunto com a Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, está promovendo uma pesquisa sobre acessibilidade em ambientes culturais, com foco em entidades que são ou foram Pontos de Cultura.

Gostaríamos de convidá-lo a participar do projeto-piloto desta pesquisa, como representante da sua associação. Visamos investigar, através de uma breve entrevista, o entendimento dos Pontos de Cultura sobre acessibilidade.

A pesquisa consiste em um formulário online (segue link abaixo) com cerca de dez perguntas sobre o Ponto de Cultura, seu gestor e sobre o tema em estudo.

Link: http://goo.gl/q7dNPF

Os resultados nos servirão de base para elaborar materiais educacionais e de capacitação direcionados à instituições que são ou foram Pontos de Cultura.

Agradecemos de antemão a sua colaboração,

Equipe de pesquisadores da UFRGS

Projeto Acessibilidade em Ambientes Culturais

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO

Convite o Quilombo do Sopapo Convida para Seminário Preservação do Patrimônio Afro-Brasileiro"

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 19, 2015 at 7:07 pm
logo Revista Conexão Afro19 de abril –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural

Srª Greice Oliveira

Coordenação Geral

Saudações!

1. No período de 17 a 19 de Abril estaremos realizando um seminário intitulado "Esperança Garcia, Sopapo e Preservação do Patrimônio Afro-Brasileiro", na sede do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo, em Porto Alegre – RS.

O seminário é uma atividade do Projeto "Carta de Esperança Garcia", contemplado no Edital Preservação do Patrimônio Afro-Brasileiro, realizado pelo Ministério da Cultura em parceria com a Universidade Federal de Pernambuco e integra a programação da 7ª Semana do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo, comemorativa de 07 anos de fundação.

2. Viemos pois, através deste, convidá-las para participar conosco desta atividade. Ficaremos felizes de poder vir a contar com a ASSOBECATY no seminário e, de forma especial, na abertura (17/04, às 19h). 

3. Segue em anexo o convite da 7ª Semana do Quilombo do Sopapo e a proposta de programação do seminário, que ainda estamos confirmando, portando aberto a ajustes e contribuições.

Com nosso fraternal abraço,

Leandro Silva

Projeto Carta de Esperança Garcia

Coordenação Geral

Leandro Alves da Silva

Projeto Carta de Esperança Garcia
Coordenação

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO

RESPOSTA MAE CARMEN OXALA – PERGUNTA ENVIADA à SEPPIR – ENCONTRO COMUNICADORES MÍDIAS NEGRAS‏

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 18, 2015 at 6:56 pm
logo Revista Conexão Afro 18 de abril –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

SEPPIR – Imprensa (seppir.imprensa@seppir.gov.br)

17/04/2015

Para: assobecaty@hotmail.com

Prezada Mãe Carmen de Oxalá
Encaminhamos, a seguir, a resposta à sua pergunta – que nos foi enviada por ocasião do encontro entre a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Nilma Lino Gomes, e comunicadores de mídias negras, no dia 8 de abril deste ano. Infelizmente, não foi possível responder ao vivo a todas as perguntas que recebemos, motivo pelo qual estamos enviando sua resposta por email.
Agradecemos a sua participação e suas contribuições, que consideramos fundamentais para a promoção da igualdade racial.
Assessoria de Comunicação Social da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial
________________________________________________________________________

Pergunta: Quais as iniciativas previstas em sua pasta para retomar o eixo das concessões públicas de cotas comunitárias para as comunidades afrodescendentes?

Mãe Carmen de Oxalá – Revista Conexão Afro

A Seppir é a favor da democratização da comunicação e considera que a produção de conteúdos – sejam eles informativos, culturais, artísticos ou educativos – é muito importante para estimular e promover o acesso à informação. Nesse sentido, a comunicação comunitária cumpre papel relevante, à medida que proporciona a divulgação de informações e valores de públicos diversos, e não apenas de determinados segmentos da sociedade. Com base nisso, consideramos oportuno e necessário o debate, assim como iniciativas de articulação e negociação junto ao Ministério das Comunicações, na perspectiva de ampliar a inserção do movimento negro no espectro das concessões públicas de rádio e TV comunitárias.

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de OxaláCONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  30556655

Convite Audiência Pública sobre a Política de Saúde Mental no RS

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 17, 2015 at 6:43 pm
logo Revista Conexão Afro17 de abril –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

o presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente, deputado Valdeci Oliveira, envio convite para a audiência pública que vai debater A Política de Saúde Mental do RS.

A audiência, proposta pelo deputado Valdeci Oliveira, será realizada no dia 29 de abril de 2015, às 10 horas,no PLENARINHO – 3º andar da Assembleia Legislativa.

Pedimos repassar aos seus contatos que dialogam com a área da saúde mental.

Atenciosamente,

                                  Fabrício Sales

                             Comunicação CSMA

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
  (51) 81810404 / (51)  3055665

Museu Carlos Nobre recebe exposição em homenagem aos 57 anos de Homenagem a Ogum

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 16, 2015 at 12:52 am
logo Revista Conexão Afro16 de abril –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

Evento reúne 92 fotos especiais, mostra será aberta na Segunda -feira (20), às 20h00.

IMG_3458 

Exposição faz homenagem aos 57 anos de  Procissões em Homenagem a Ogum:

O Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural Assobecaty vai realizar a exposição Homenagens a Ogum 57 anos de Fé e Cultura realizado pelo Reino de Yemanja e Ogum que dirigido por Pai Roni de Ogun, a partir do dia 20 abril, às 20hs.

A mostra reúne 92 imagens que iram integrar o acervo do Ponto de Cultura,  cedida à instituição. A entrada é gratuita e aberta ao público de todas as idades.

Além das fotos, os visitantes poderão manusear o resumo elaborado pela Professoara historiadora Miriam Leão, que dá nome à iniciativa. A obra homenageia as procissões em Homenagem a Ogum realizadas por Pai Roni de Ogum por meio de fotos sobre á  trajetória do babalorixá dentro  da religião Umbanda no municipio de Guaiba.

Serviço
Abertura da EXPOSIÇÃO OGUM 57 ANOS DE FÉ e CULTURA, realizada pelo Ponto de Cultura Ilê Axé Cultural Assobecaty
Data: 20 de abril de 2015
Horário: às 20h 00
Funcionamento: Visitas segunda à sexta-feira das 8h30m às 12h e das 13h30m às 17h30m
                                     Sábados: Das 13h30m às 17h                                              Endereço: Rua Sete de Setembro, 460- Centro- Guaíba Informações: 34011133                                                                                                     Funcionamento: Visitas segunda à sexta-feira das 8h30m às 12h e das 13h30m às 17h30m
                                     Sábados: Das 13h30m às 17h                                             Quanto: Entrada franca.

logo Revista Conexão Afro

CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO

SEMINÁRIO "ESPERANÇA GARCIA, SOPAPO E PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO AFRO-BRASILEIRO"

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 15, 2015 at 12:11 am
logo Revista Conexão Afro 15 de abril –Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

cartaz7anos_quilombo_sopapo - Cópia

Celebrando a 7ª Semana do Quilombo do Sopapo, convidados a todos e todas para o Seminário "Esperança Garcia, Sopapo e Preservação do Patrimônio Afro-Brasileiro", que acontece no período de 17 a 19 de Abril de 2015, sexta a domingo), em Porto Alegre – RS.

O Seminário tem por objetivo refletir ações, pesquisas e políticas públicas relacionadas à preservação do patrimônio cultural afro-brasileiro tomando como ponto de partida a realização do projeto “Carta de Esperança Garcia”, contemplado no Edital Ministério da Cultura/ Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) 2013: Preservação e acesso aos bens do patrimônio Afro-Brasileiro, a memória do Sopapo, instrumento ancestral do povo negro afro-gaúcho e a narrativa de outros projetos e experiências voltados para a preservação do patrimônio afro-brasileiro.

Serviço:

Local: Sede do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo, Avenida Capivari, nº 602 – Bairro Cristal – Porto Alegre – RS.

17/04, às 19h – Credenciamento, abertura, apresentação e informes.

18/04, das 09 às 17 horas – Contribuição do povo negro para a construção da identidade social e cultural brasileira.
a) A carta de Esperança Garcia: uma mensagem de ousadia, coragem e cidadania.
b) Sopapo, símbolo de resistência da cultura afro gaúcha no sul do país e iniciativas para sua preservação.
c) Iniciativas públicas e da sociedade civil para a preservação do patrimônio afro-brasileiro e a contribuição da tecnologia da informação.

19/04, 09 às 11h – Plataformas e suportes digitais de interesse para a catalogação, preservação e difusão do patrimônio cultural afro-brasileiro.

– Toda a programação é gratuita.
– Haverá certificado para os que participarem integralmente do seminário.
– Será oferecido coffe-break durante o evento – 17, 18 e 19/04 – e almoço no dia 17/04 (carreteiro).
‪#‎DivulgaCultura‬
‪#‎QuilomboDoSopapoSempre‬
‪#‎EcoaEsperança‬

Leandro Alves da Silva

Projeto Carta de Esperança Garcia
Coordenação

    logo Revista Conexão Afro

    CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
    Falar com Mãe
    Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
      (51) 81810404 / (51)  3055665

    Está chegando! SEMINÁRIO "ESPERANÇA GARCIA, SOPAPO E PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO AFRO-BRASILEIRO

    In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 14, 2015 at 12:05 am
    logo Revista Conexão Afro 14 de abril –Guaíba- RS –Brasil
    REVISTA CONEXÃO AFRO

    SEMINÁRIO "ESPERANÇA GARCIA, SOPAPO E PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO AFRO-BRASILEIRO"

    Celebrando a 7ª Semana do Quilombo do Sopapo, convidados a todos e todas para o Seminário "Esperança Garcia, Sopapo e Preservação do Patrimônio Afro-Brasileiro", que acontece no período de 17 a 19 de Abril de 2015, sexta a domingo), em Porto Alegre – RS.

    O Seminário tem por objetivo refletir ações, pesquisas e políticas públicas relacionadas à preservação do patrimônio cultural afro-brasileiro tomando como ponto de partida a realização do projeto “Carta de Esperança Garcia”, contemplado no Edital Ministério da Cultura/ Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) 2013: Preservação e acesso aos bens do patrimônio Afro-Brasileiro, a memória do Sopapo, instrumento ancestral do povo negro afro-gaúcho e a narrativa de outros projetos e experiências voltados para a preservação do patrimônio afro-brasileiro.

    Serviço:

    Local: Sede do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo, Avenida Capivari, nº 602 – Bairro Cristal – Porto Alegre – RS.

    17/04, às 19h – Credenciamento, abertura, apresentação e informes.

    18/04, das 09 às 17 horas – Contribuição do povo negro para a construção da identidade social e cultural brasileira.
    a) A carta de Esperança Garcia: uma mensagem de ousadia, coragem e cidadania.
    b) Sopapo, símbolo de resistência da cultura afro gaúcha no sul do país e iniciativas para sua preservação.
    c) Iniciativas públicas e da sociedade civil para a preservação do patrimônio afro-brasileiro e a contribuição da tecnologia da informação.

    19/04, 09 às 11h – Plataformas e suportes digitais de interesse para a catalogação, preservação e difusão do patrimônio cultural afro-brasileiro.

    – Toda a programação é gratuita.
    – Haverá certificado para os que participarem integralmente do seminário.
    – Será oferecido coffe-break durante o evento – 17, 18 e 19/04 – e almoço no dia 17/04 (carreteiro).

    ‪#‎DivulgaCultura‬
    ‪#‎QuilomboDoSopapoSempre‬
    ‪#‎EcoaEsperança‬

    Leandro Alves da Silva

    Projeto Carta de Esperança Garcia
    Coordenação

    logo Revista Conexão Afro

    CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
    Falar com Mãe
    Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
      (51) 81810404 / (51)  3055665

    Inicia hoje a 7ª Semana do Quilombo do Sopapo

    In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 13, 2015 at 8:09 am
    logo Revista Conexão Afro13 de abril –Guaíba- RS –Brasil
    REVISTA CONEXÃO AFRO

    Publicado em 13 de abril de 2015 por leandro artur anton

    programa7anos_quilombo_sopapo

    A semana começa com a mostra dos trabalhos do núcleos, coletivos e projetos que atuam no Quilombo do Sopapo e desenvolvem suas ações. Teremos mostra de vídeos da Cristalizar Vídeo Produções, Exposições fotográficas do Coletivo Imagens Faladas, mostra de bonecos do Fuzuê Teatro de Animção, mostra gráfico do Coletivo de Artes Gráficas, mostra de instrumentos de percussão do Coletivo Ialodê Idun.

    Tudo isto com o programa Ruídos Urbanos, na rádio comunitária, fazendo a cobertura e promovendo o debate “Democratização da Cultura”, com uma roda de mulheres recebidas pelo Sopapo de Mulheres, Coletivo Feminista, e com uma convidada especial, nossa homenageada neste sétima semana do Ponto de Cultura, a Mestre Griô Sirley Amaro. Não percam!!!  A semana está só começando, confira toda a programação que está acima e escolha o dia para nos visitar, estamos aqui para celebrarmos com vocês a Cultura Viva de Base Comunitária!

    IMG_8358

    13784_1608132052766961_5966846601594330014_n

    Leandro Anton. (texto e foto)

    logo Revista Conexão Afro

    CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
    Falar com Mãe
    Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
      (51) 81810404 / (51)  3055665

    Prazo das inscrições para o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade é prorrogado

    In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 12, 2015 at 4:06 am
    logo Revista Conexão Afro 12 de abril –Guaíba- RS –Brasil
    REVISTA CONEXÃO AFRO

     

    Até o próximo dia 15 de maio, estão abertas as inscrições para a 28ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, concurso de carater nacional promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em reconhecimento às ações de preservação do patrimônio cultural brasileiro que mereçam registro, divulgação e reconhecimento público em razão da sua originalidade, vulto ou caráter exemplar.

    Serão selecionados oito trabalhos representativos, divididos em duas grandes categorias:

    Categoria I – Iniciativas de excelência em técnicas de preservação e salvaguarda do Patrimônio Cultural: visa valorizar e promover iniciativas de excelência em preservação e salvaguarda, envolvendo identificação, reconhecimento e salvaguarda; pesquisas; projetos, obras e medidas de conservação e restauro.

    Categoria II – Iniciativas de excelência em promoção e gestão compartilhada do Patrimônio Cultural: visa valorizar e promover iniciativas referenciais que demonstrem o compromisso e a responsabilidade compartilhada para com a preservação do patrimônio cultural brasileiro, envolvendo todos os campos da preservação e oriundas do setor público, do setor privado e das comunidades.

    O edital divulgado no  Diário Oficial da União tem premiação no valor de R$ 30 mil como estímulo e forma de reconhecimento aos projetos selecionados.

    Para outras informações entrar em contato com Departamento de Articulação e Fomento (DAF/Iphan) pelo e-mail premio.prmfa@iphan.gov.br ou telefones (61) 2024-5462 / 2024-5465.

    Acesse abaixo edital e anexos da 28ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade.

    Edital PRMFA 2015

    Anexo 1 – Ficha de inscrição
    Anexo 2 – Resumo da ação
    Anexo 3 – Mudança de categoria

    logo Revista Conexão Afro

    CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
    Falar com Mãe
    Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
      (51) 81810404 / (51)  3055665

    15 de maio para participar do prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, doIphanGovBr.

    In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 11, 2015 at 4:09 am
    logo Revista Conexão Afro 11 de abril –Guaíba- RS –Brasil
    REVISTA CONEXÃO AFRO

    Se você tem um projeto de preservação do patrimônio cultural brasileiro e acredita que ele merece divulgação e reconhecimento público, não perca tempo, agora você tem até o próximo dia 15 de maio para participar do prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, do IphanGovBr.

    Saiba como participar em http://ow.ly/Lm4bO

    Foto de um usuário.

    Ministério da Cultura

    Se você tem um projeto de preservação do patrimônio cultural brasileiro e acredita que ele merece divulgação e reconhecimento público, não perca tempo, agora você tem até o próximo dia 15 de maio para participar do prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, doIphanGovBr.

    Saiba como participar em http://ow.ly/Lm4bO

    logo Revista Conexão Afro

    CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
    Falar com Mãe
    Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
      (51) 81810404 / (51)  3055665

    Exposição – A mulher na arte moçambicana é tema de exposição no Rio de Janeiro

    In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 10, 2015 at 4:15 am
    logo Revista Conexão Afro 1o de abril –Guaíba- RS –Brasil
    REVISTA CONEXÃO AFRO

    Publicado há 5 dias – em 7 de abril de 2015 » Atualizado às 10:10
    Categoria » Patrimônio Cultural

    • obras_reinata_sadimba_rodrigomexas_533x33

    Mostra reúne obras que valorizam o cotidiano feminino africano. Visitação acontece entre os dias 08 de abril e 31 de maio, no Centro Cultural Justiça Federal, no Rio de Janeiro

    Enviado por RITA DE C P DE VASCONCELOS  via Guest Post para o Portal Geledés

    sculturas, pinturas e fotografias que retratam a essência feminina africana compõem a exposição ‘Reinata Sadimba e a Mulher na Arte Moçambicana’, que reúne obras de uma das mais importantes artistas de Moçambique, na África, a escultora Reinata Sadimba. Com riqueza de detalhes, a artista, que já teve seus trabalhos expostos em diversos museus de arte do mundo, buscou no cotidiano a inspiração para representar a mulher em situações diversas como a fase de gestação, o cuidado com as crianças e as atividades no trabalho. Ao todo, poderão ser contempladas 16 esculturas em cerâmica confeccionadas pela artista. A exposição fica em cartaz de 08 de abril a 31 de maio, sempre de terça-feira a domingo, das 12h às 19h, no Centro Cultural Justiça Federal (Avenida Rio Branco, 241 – Centro, Rio de Janeiro). A curadoria é do pesquisador Wilson Savino, atual diretor do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), e da museóloga Eloisa Sousa, do Museu da Vida (COC/Fiocruz).
    entrada é franca.

    Leia a matéria completa em: Exposição – A mulher na arte moçambicana é tema de exposição no Rio de Janeiro – Geledés
    Follow us: @geledes on Twitter | geledes on Facebook

    logo Revista Conexão Afro

    CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
    Falar com Mãe
    Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
      (51) 81810404 / (51)  3055665

    Magudiá: compartilhando alimento, reduzindo distâncias

    In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 9, 2015 at 8:13 pm

    logo Revista Conexão Afro 9 de abril –Guaíba- RS –Brasil
    REVISTA CONEXÃO AFRO

    Magudiá: compartilhando alimento, reduzindo distâncias

    Carlos Vera Cruz propõe uma vivência gastronômica no projeto “Kiuá Nangetu!”



    O sol castigava quem passeava pelo Ver-O-Peso naquele sábado, dia 21 de março. Feirantes e transeuntes andavam pelos corredores da feira, sons de conversa e música se confundiam no ar. Era hora do almoço e uma possibilidade inusitada de refeição se mostrou possível aos que ali estavam. “Magudiá – À margem do alimento”, intervenção do artista de terreiro Carlos Vera Cruz, oferecia despretensiosamente a sagrada comida do candomblé à quem se interessasse. A performance gastronômica foi a segunda ação realizada pelo projeto “Kiuá Nangetu!”.

    Omolocum: feijão e camarão, em preparo tradicional em uma grande travessa de barro. Quem servia os pratos individuais a serem distribuídos era Mametu Nangetu, abençoando o alimento por ela preparado. Carlos conduzia a ação, balbuciando um discurso, na tentativa de explicar o ato solidário. “Na nossa religião é assim, entendemos que o alimento precisa ser compartilhado. Com isso , levamos aos que nos cercam o verdadeiro espírito de nossa crença”, dizia em tom intimista o artista, em meio ao agito da feira.  Todos vestidos de branco, respeitando a tradição das religiões de matriz africana. Ao redor, muitos olhos atentos e curiosos ao que acontecia ali.

    Seu trajeto de pesquisa e experimentação em artes, guiado principalmente pelas expressões cênicas, levou Carlos a hoje utilizar o teor combativo da performance para aprofundar o debate sobre a identidade afro-amazônida tradicional. Seus recentes trabalhos, como o “Negra Luz”, que vem sendo desenvolvido em seu projeto de mestrado, aponta essa direção. A obra em questão parte de uma leitura da fotografia “Negra Luz”, de Alan Soares, para induzir uma leitura sobre os orixás. “Neste trabalho os orixás foram significados no corpo nú, nas ações e nos mínimos elementos utilizado”, conta.

    Na sua proposição para o “Kiuá Nangetu!” o caminho não poderia ser diferente. “Com a performance feita no Ver-O-Peso me propus a compartilhar uma comida de santo, no caso de Dandalunda (Oxum), com os transeuntes, os feirantes, compradores, enfim, todos que circulam aquele universo da feira. Compartilhar é uma coisa que nós das tradições de matriz africana fazemos, e dividindo o alimento esse conceito ganha potência”.

    As reações à ação foram diversas. Alimentando-se do Magudiá, alguns deleitavam-se no sabor, outros se mostravam desconfiados – indicando a linha tênue entre aceitação e preconceito.

    Sobre Carlos Vera Cruz

    Ator, diretor, professor e pesquisador de teatro. É formado em Licenciatura Plena em Teatro pela Universidade Federal do Pará.  Iniciou carreira em 1999 na Usina de Teatro da Unama – Universidade da Amazônia.Integrou como ator os grupos de Teatro Palha, Verbus – A poesia se fez carne, e Teatro de Apartamento. É também cenógrafo e iluminador; já tendo concebido e executado cenário e iluminação dos shows de artistas locais. Atualmente, além de ministrar oficinas de artes cênicas, desenvolve pesquisa e criação performática com cultura afro-brasileira, performance de gênero, e intervenção urbana.

    logo Revista Conexão Afro

    CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
    Falar com Mãe
    Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
      (51) 81810404 / (51)  3055665

    QUANDO O RACISMO, A IGNORÂNCIA, A MANIPULAÇÃO DE MASSA E OS EQUÍVOCOS EPISTEMOLÓGICOS SÃO SERVIDOS NO MESMO PRATO: OU A GRANDE MODA DE TRAVESTIR UMA LUTA SÉRIA EM MOVIMENTO DE OPRESSÃO CONTRA PRÁTICAS DE ORIGEM AFRICANA.

    In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 8, 2015 at 12:14 am
    logo Revista Conexão Afro 8 de abril –Guaíba- RS –Brasil
    REVISTA CONEXÃO AFRO

    Professor Dr. Sidnei Barreto Nogueira
    CCRIASango

    Já faz algum tempo que virou moda lutar (sobretudo para eleger políticos e mantê-los no poder) contra o sofrimento, abandono, crueldade humana, em tese, de animais domésticos. CAUSA MAIS QUE JUSTA E COERENTE.
    Entende-se por “animal doméstico”, salvo melhor juízo, aqueles que, em tese, não consumimos a nossa mesa, ou seja, também em tese, não se consome proteína de gatos, cachorros, passarinhos, periquitos, canários, hamster, tucanos, peixes de aquário e animais afins.
    Entretanto, também já faz algum tempo que se tornou um grande palanque defender com projetos inúteis a causa mais que justa citada acima. Suponho que a educação e a responsabilidade daqueles que adotam esses animais deveriam ser o caminho mais curto para quem, efetivamente, quer defendê-los e tornar a sociedade mais humana e humanizada.
    Ocorre que, com vistas a chamar a atenção da população e mobilizar os desinformados, decidem, também com vistas à produção de um grande tablóide, colocar no mesmo prato o racismo, a ignorância, a manipulação de massa por meio do “MODO TRADICIONAL DE ALIMENTAÇÃO ADOTADO PELAS COMUNIDADES TRADICIONAIS DE TERREIRO DE CANDOMBLÉ”.
    Porque não se trata de “sacrifício” animal. Trata-se de um modo tradicional de se alimentar, um modo sagrado, um modo ancestral como o fazem outras práticas sagradas tradicionais e até aqueles moradores de zonas rurais que criam e se alimentam das suas próprias galinhas, bodes, bois e carneiros.
    ENTRETANTO, EM NOME DO RACISMO, TUDO É VÁLIDO, TUDO É PERMITIDO E, SE NÃO CONSEGUIMOS EXCLUIR OS NEGROS, VAMOS MARGINALIZAR E EXCLUIR SUAS PRÁTICAS.
    Pergunta-se: ninguém mais no Brasil poderá se alimentar de “modo tradicional”?
    MAIS UMA VEZ, REFUTO VEEMENTEMENTE O RACISMO, A IGNORÂNCIA, A MANIPULAÇÃO DE MASSA E OS EQUÍVOCOS EPISTEMOLÓGICOS SÃO SERVIDOS NO MESMO PRATO: OU A GRANDE MODA DE TRAVESTIR – no mal sentido da palavra – UMA LUTA SÉRIA EM MOVIMENTO DE OPRESSÃO CONTRA PRÁTICAS DE ORIGEM AFRICANA.
    O que fazemos é criar os nossos animais – aves e caprinos e/ou criá-los e nos alimentarmos deles de modo tradicional. Tornando a carne sagrada e confiável, sem tensão, sem morte em massa, sem morte em abatedouros, sem desperdiçar nada. Valorizando a carne como o faz o verdadeiro “chef de cuisine”. Se isso for crime, cruel ou vil, suponho que teremos que convencer primeiro o corpo humano e as nutricionistas que não precisamos de proteína animal e, engraçado, nem os próprios animais a poderão consumir.
    Peço a população que antes de ser usada como massa de manobra, pesquise, entenda e os convido até para que participem do modo tradicional das comunidades-terreiro de Candomblé de se alimentar e verão que o que chamam de luta é apenas projeto eleitoreiro e racismo da pior qualidade.
    Não entremos na fila, sem pensar, sem conhecimento empírico e sem pensar sobre, porque ela, a fila, pode e é apenas mais um movimento de opressão e palanque eleitoreiro como tantos outros que vemos cotidianamente.

    logo Revista Conexão Afro

    CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
    Falar com Mãe
    Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
      (51) 81810404 / (51)  3055665

    7ª Semana do Quilombo do Sopapo

    In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 7, 2015 at 8:17 am

    Estamos pintando o sete!!!

    logo Revista Conexão Afro 7 de abril –Guaíba- RS –Brasil
    REVISTA CONEXÃO AFRO

    Comemoramos os sete anos da benção dos nossos padrinhos e madrinhas. Em 16 de abril de 2008, Mestre Baptista, Mestre Giba Giba, Bataclã FC e Mestre Sirley, deram a benção ao Quilombo do Sopapo, que naquela noite se apresentava ao bairro Cristal como Ponto de Cultura . Depois três meses restaurando a casa da Avenida Capivari 602, pintando e quebrando paredes, colocando fios elétricos, equipamentos hidrosanitários, arrumando portas e janelas, mas já desde janeiro de 2008 fazendo reuniões do Conselho Gstor Comunitário, cursos de comunicação comunitária, de jardinagem e paisagismo produtivo, finalmente tínhamos água, energia elétrica e muitas cores em toda a casa, com largo sorrisos e alegria recebíamos os Griôs que nos adotaram!

    E será na semana de 13 a 19 de abril de 2015, que faremos a homenagem a Mestre Griô Sirley Amaro, que presenteou com cantigas, fuxicos e muitas histórias o Ponto de Cultura em 2008 e em outras tantas ocasiões. A ela, nosso reconhecimento de madrinha do Quilombo do Sopapo!!!

    A programação está abaixo na arte criada pelo coletivo de artes gráficas do Ponto de Cultura, coletivo que surgiu a partir do curso do PRONATEC de editor de artes gráficas realizado no segundo semestre do ano passado e que hoje está formado por Helen, Bia e orientado por Vânia, e é com esta homenagem que começamos a divulgação das atividades da nossa sétima semana de ações de uma cultura viva de base comunitária, homenageando as mulheres que criam este espaço de resistência com arte, solidariedade e luta!!! Mulheres de hoje que, unidas a voz de mulheres guerreiras como a da nordestina Esperança Garcia, faz ecoar de Norte a Sul do nosso país, gritos de liberdade, vida e paixão

    Confira a programação da 7ª Semana do Quilombo do Sopapo e participe. Te esperamos de coração e braços abertos!

    A Voz da Esperança Ecoa ao Som do Sopapo!!!!

    cartaz7anos_quilombo_sopapo

    Texto: Leandro Anton e Leandro Silva

    Tags:cultura viva, ponto, Quilombo do Sopapo, Sopapo

    Publicado em 27 de março de 2015 por leandro artur anton

    logo Revista Conexão Afro

    CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
    Falar com Mãe
    Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
      (51) 81810404 / (51)  3055665

    Ministra da SEPPIR participa de diálogo com comunicadores na próxima quarta-feira (8 de abril)

    In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 6, 2015 at 11:06 pm
    logo Revista Conexão Afro06 de abril –Guaíba- RS –Brasil
    REVISTA CONEXÃO AFRO

    5 de abril de 2015 39 Views

    Nilma-LinoEvento será transmitido online pelo endereço http://mediacenter.aids.gov.br . A confirmação de participação é imprescindível e deve ser enviada para o e-mail seppir.imprensa@seppir.gov.br, com o assunto #MídiaSemRacismo, até as 17h do dia 6 de abril (segunda-feira)

    No dia 21 de março, Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial, a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (SEPPIR/PR) completou 12 anos de criação. Como parte das atividades alusivas à data, a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Nilma Lino Gomes, convida comunicadores de mídias negras, e comunicadores que atuam com a pauta racial, para um encontro no dia 8 de abril, a partir das 10h, no auditório do Bloco A, da Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF), que acontecerá também online, permitindo que mais pessoas participem da atividade.

    O objetivo é dar início ao diálogo da ministra Nilma Lino Gomes com esses profissionais, que têm um papel fundamental na luta contra o racismo, considerando os quatro eixos prioritários da atual gestão da SEPPIR: ações afirmativas; juventude negra; comunidades tradicionais, com ênfase em comunidades quilombolas, e internacionalização da SEPPIR, com uma maior aproximação dos países africanos, sobretudo os de língua portuguesa.

    É importante ressaltar que a SEPPIR não custeará a participação na atividade presencial para quem estiver fora de Brasília. Neste caso, a participação ficará totalmente a cargo dos participantes. O encontro também será transmitido via Internet, permitindo que comunicadores de todo o país tenham a oportunidade de dialogar com a ministra.

    O evento será transmitido online pelo endereço http://mediacenter.aids.gov.br/, graças a uma parceria com o Ministério da Saúde. A confirmação de participação (tanto presencial quanto virtual) é imprescindível e deve ser enviada para o e-mail seppir.imprensa@seppir.gov.br, com o assunto #MídiaSemRacismo, até as 17h do dia 6 de abril (segunda-feira).

    Aqueles que confirmarem participação poderão encaminhar suas perguntas para a ministra, que irá respondê-las juntamente com as que serão feitas pelos comunicadores presentes na atividade em Brasília.

    Contamos com sua participação!

    #MídiaSemRacismo – DIÁLOGO COM COMUNICADOR@S E MÍDIAS NEGRAS

    Data: 8 de abril de 2015 (quarta-feira)

    Hora: 10h

    Local: Auditório do Bloco A, Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF)

    Mais informações: (61) 2025-7040/7042/7043

    Enviar confirmação de participação para o e-mail seppir.imprensa@seppir.gov.br até o dia 6 de abril

    logo Revista Conexão Afro

    CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
    Falar com Mãe
    Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
      (51) 81810404 / (51)  3055665

    Leci Brandão é alvo de ódio e intolerância: “Passaria a faca no seu pescoço”

    In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 3, 2015 at 8:50 pm

     

    logo Revista Conexão Afro03de abril –Guaíba- RS –Brasil
    REVISTA CONEXÃO AFRO

    Foto: Leci Brandão (ALSP)Por apoiar o arquivamento de um projeto que proíbe o uso de animais em rituais religiosos, a deputada foi xingada, ofendida e ameaçada em sua página do Facebook. Além das críticas a Leci, os internautas destilaram todo o seu preconceito contra as religiões de matriz africana: “Jogo bomba em cima de centro de macumba!”

    Por Ivan Longo, Revista Fórum

    A deputada estadual Leci Brandão (PCdoB-SP), defensora assídua da cultura negra e das manifestações religiosas de matriz africana, vem sendo alvo de duros ataques de ódio e racismo em sua página no Facebook.

    Nos últimos dias, depois que Leci compartilhou post em que se mostrava favorável ao arquivamento de um projeto de lei que proibiria o uso de animais em rituais religiosos, diversos internautas, sob a justificativa de serem “defensores dos animais”, destilaram todo o seu ódio e preconceito contra a deputada e as religiões que defende.

    “Você é uma imbecil, troglodita, estúpida! E eu passaria a faca no seu pescoço e ofereceria ao deus dos animais facilmente”, diz um dos comentários.

    “Ofereça-se em oferenda, deputada!”, escreveu outro usuário.

    Inúmeros outros comentários, de teor ainda mais preconceituoso e ofensivo, foram deletados da página pessoal da deputada, alguns pelos próprios usuários.

    Reprodução/FacebookReprodução/Facebook

    Além das ofensas a Leci, foram incontáveis as manifestações de preconceito para com as religiões.

    “Eu não respeito. Chuto tudo o que é macumba. Jogo bomba em cima de centro de macumba! Só não entrei em pleno ritual armado porque ainda não tive a oportunidade!”, comentou um internauta.

    Para a deputada, esse tipo de ataque está recorrentemente direcionado a religiões de matriz africana porque a maior parte de seus seguidores é composta por negros e negras.

    “As pessoas que já são preconceituosas aproveitam o fato de que a maioria dos seguidores da religião africana é negra para destilar esse racismo”, afirmou, fazendo questão de frisar que vivemos em um estado laico e que todas as religiões devem ser respeitadas.

    Em relação às ofensas pessoais, a deputada do PCdoB deixou claro que jamais tentaria calar qualquer pessoa, mas que sabe diferenciar críticas de ataques.

    “Na democracia cada um fala o que quer. Agora, ofensa não é uma coisa correta. Eu nunca ofendi ninguém e não é esse o meu perfil (…) Para mascarar o discurso de ódio, essas pessoas argumentam que estão defendendo uma causa importante, que é a defesa dos animais. Crítica não é o mesmo que intolerância. O direito de criticar é legítimo, desde que seja feito sem desrespeito ou ódio”, analisou.

    Essa não é a primeira vez que Leci é alvo de ataques preconceituosos. Em agosto do ano passado, quando estava em plena campanha para a reeleição, ela passou por uma situação parecida, sendo xingada até mesmo de “verme”. Na ocasião, a Procuradoria Regional Eleitoral defendeu a deputada e determinou que o perfil da usuária que fez as ofensas fosse retirado do ar.

    Foto: Leci Brandão (ALSP)

    logo Revista Conexão Afro

    CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
    Falar com Mãe
    Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
      (51) 81810404 / (51)  3055665

    Grupo hospitalar promove primeira chamada pública específica para quilombolas

    In Comunidade Tradicional de Terreiros on Abril 2, 2015 at 8:26 pm
    logo Revista Conexão Afro 2 de abril –Guaíba- RS –Brasil
    REVISTA CONEXÃO AFRO

    Enviado por Carolina em sex, 27/03/2015 – 17:31

    Foto: Ascom/MDA

    Maior instituição hospitalar do Rio Grande do Sul, o Grupo Conceição (GHC) abriu chamada pública para adquirir produtos de comunidades quilombolas certificadas. É a primeira vez, no Brasil, que uma instituição vai comprar produtos, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), com uma chamada específica para quilombolas. Os interessados têm até o dia 27 de abril para apresentar a proposta.

    “É uma iniciativa pioneira. Geralmente, as chamadas são abertas para todos os agricultores familiares, mas esse edital é específico para quilombolas, e isso é muito importante para estimular essas comunidades”, explica o coordenador de Políticas para Comunidades Quilombolas do MDA, Quêner Chaves dos Santos.

    Ao todo, serão compradas 3,5 toneladas de arroz, 330 quilos de feijão preto, 250 quilos de batata doce, 60 quilos de abóbora e 25 quilos de alho. “Foi uma ação que contou com o auxílio do MDA. Nós ajudamos na construção dessa chamada pública e, concomitantemente, fizemos uma oficina de capacitação com as comunidades quilombolas do estado para poderem suprir essa necessidade do Grupo Hospitalar Conceição”, afirma Quêner.

    Em média, o GHC fornece mais de 270 mil refeições por mês para funcionários, pacientes e seus acompanhantes, sendo consumidas mensalmente 217 toneladas de alimentos. Parte desses produtos, a partir de agora, serão fornecidos por 1447 famílias quilombolas gaúchas.

    Segundo o diretor-superintendente do GHC, Carlos Eduardo Nery Paes, a vontade de promover a inclusão social dos quilombolas foi fator determinante para realizar a chamada pública. “São 107 comunidades quilombolas com dificuldades enormes para acessar mercados, e foi uma forma que encontramos de ajudar nessa inclusão, e optamos pela modalidade de Compras Institucionais, do PAA”, conta.

    Parceiro do PAA desde 2013, quando efetuou a primeira compra por meio do programa, o Grupo Hospitalar Conceição está satisfeito com a prestação do serviço e pretende continuar comprando de agricultores familiares. “Nossa experiência é exitosa e tem tido uma resposta muito positiva. Ao todo, compramos cerca de R$ 4,5 milhões de alimentos ao ano, via PAA. Estamos economizando dinheiro, comprando produtos de qualidade e desenvolvendo a agricultura familiar gaúcha”, avalia Carlos Eduardo.

    João Paulo Biage
    Ascom/MDA

    logo Revista Conexão Afro

    CONEXÃO AFROconexaoafro@gmail.com
    Falar com Mãe
    Carmen de Oxalá CONEXÃO AFRO
      (51) 81810404 / (51)  3055665