Revista Online Conexao Afro

Afro-religiosos de Belém elegem 18 prioridades para a política pública municipal.

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Junho 26, 2012 at 5:40 pm

N°01- 26 de junho –Guaíba- RS –Brasil

REVISTA CONEXÃO AFRO

Jurandir Novaes com Táta Kinamboji (Arthur Leandro). Mametu Katia Hadad e o Iyawò Edgard Vasconcelos.

Dando continuidade à reunião que ocorreu na sede do IPHAN com a equipe de construção da proposta de diretrizes e planejamento de governo do pré-candidato à prefeitura de Belém Edmilson Rodrigues -PSoL (ver emhttp://institutonangetu.blogspot.com/2012/06/liderancas-de-terreiros-reuniram-para.html), a equipe de afro-religiosos responsável pela sistematização das propostas oriundas do acumulo de discussão das lideranças de comunidades tradicionais de terreiros da zona metropolitana de Belém apresentou o resultado dos trabalhos.
A função da equipe foi adaptar o conjunto de propostas afro-religiosas registradas em conferências livres, conferências municipais, estaduais e nacionais de ‘Igualdade Racial’ e ‘Cultura’ entre os anos de 2007 a 2010, e adapta-las para a realizada do município de Belém.
A sistematização das proposta de políticas públicas de interesse para as Comunidades Tradicionais de Terreiros resultou nas 18 propostas prioritárias que publicamos abaixo, propostas que serão apresentadas a todos os candidatos à prefeitura de Belém para a inclusão em seus programas de governo.

Meta a alcançar – uma cidade com dignidade…

                                                           Uma cidade com dignidade é uma cidade onde

as pessoas são respeitadas com suas diferenças.

Propostas prioritárias aos candidatos a prefeito de Belém:

  1. Realizar campanha publicitaria de combate à intolerância às religiões afro-amazônicas, com out-door mensais nas ruas da cidade e cartazes nas escolas e orgãos públicos com mensagens de valorização à religiosidade afro-amazônica;

  2. Regularizar Terreiros de religiões afro-amazônicas mediante critérios definidos conjuntamente com as lideranças de terreiros;

  3. Reconhecer os Terreiros de religiões Afro-amazônicas como entidades de utilidade pública;

  4. Implantar Grupo de Trabalho de levantamento e certificação das Terreiros de religiões Afro-amazônicas para fins de imunidade fiscal e regularização como templo religioso;

  5. Tombar as matrizes religiosas afro-amazônicas presentes no município de Belém e os seus rituais como Patrimônio Imaterial do município com vistas ao reconhecimento como patrimônio imaterial mundial.

  6. Investir para a valorização do conhecimento dos Griôs dos Povos Tradicionais de Terreiros e das culturas afro-brasileiras-amazônicas, não só com o registro e tombamento do patrimônio imaterial, mas principalmente com a criação de Leis que lhes garantam aposentadoria e envelhecimento com qualidade de vida e dignidade.

  7. Incentivar as atividades agro-pastoris importantes para a manutenção dos rituais religiosos afro-amazônicos: a pecuária tradicional (criação de animais de pequeno porte, como caprinos, ovinos, suínos e de aves sagradas), como alternativa de emprego e renda para os afro-religiosos, as comunidades do seu entorno.

  8. Criar programas de preservação dos igarapés e das matas urbanas utilizadas tradicionalmente como local de rituais afro-religioso, onde seja garantido o livre acesso dos membros de comunidades tradicionais de terreiros, quando em atividade litúrgicas.

  9. Utilizar árvores sagradas na arborização de vias e em bosques de praças públicas.

  10. Criar programa específico para a população de comunidades tradicionais de terreiros para capacitação de pessoal e formação de cooperativas para fomento à produção e comercialização de produtos artesanais, de industria manufatureira e outros de uso ritualistico;

  11. Criar programa de formação de escritores e de incentivo a leitura para as Comunidades Tradicionais de Terreiro por meio de ações de publicação de literatura com a temática religiosa afro-amazônica, em especial a literatura infanto-juvenil.

  12. Criar programa de capacitação para a gravação de produções musicais das Comunidades Tradicionais de Terreiros, incentivando e/ou apoiando

  13. Incentivar e instalar estúdios experimentais de gravação de áudio em terreiros.

  14. Potencializar os terreiros para e funcionarem como Centros de referência das culturas afro-amazônicas nos distritos administrativos de Belém (bibliotecas, videotecas, cineclubes, audiotecas, infocentros, rádios comunitárias), realizando atividades de capacitação dos membros das comunidades;

  15. Estimular o financiamento da produção e a difusão da produção artística e cultural dos povos tradicionais de terreiros

  16. Inserir a religiosidade afro-amazônica praticada em Belém nos programas de formação continuada de professores das escolas públicas, fazendo o uso dos sacerdotes nesse processo de formação.

  17. Estímular o respeito às práticas religiosas afro-amazônicas nos espaços públicos (hospitais, pracas, cemiterios, postos de saude, etc.) incluindo formação para os servidores municipais que considere a diversidade religiosa presente na cidade (guarda municipal, servidores da saúde, servidores da educação e etc);

  18. Realizar campanha de educação ambiental com principios da religiosidade afro-amazonica.

  19. REVISTA CONEXÃO AFRO conexaoafro@gmail.com(51) 97010303 81810404 e 30556655

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: