Revista Online Conexao Afro

Especialistas alertam para risco de golpes com ‘consultas místicas’

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Agosto 12, 2011 at 8:08 pm

N°o1- 12  de Agosto ano 2011 -Guaíba- RS –Brasil

REVISTA CONEXÃO AFRO

Representantes de candomblé, tarô e astrologia foram ouvidos pelo G1.
Local de atendimento, roupa e itens usados são pistas de autenticidade.

Juirana Nobres e Lílian MarquesDo G1 BA e ES

Especialistas alertam para risco de golpes com consultas místicas (Foto: Juirana nobres e Lílian Marques)Especialistas alertam para risco de golpes envolvendo as chamadas "consultas místicas" (Foto: Juirana Nobres e Lílian Marques/G1)

O sucesso de Herculano Quintanilha, personagem de Rodrigo Lombardi no remake da novela "O Astro", colocou novamente em discussão o interesse despertado pelas consultas prestadas por representantes de diferentes correntes místicas e tradições religiosas. Especialistas ouvidos pelo G1 explicam o que esperar de um atendimento e alertam para os riscos de golpes praticados por estelionatários.
A reportagem conversou com um representante do candomblé, com um astrólogo e com uma numeróloga e taróloga. Em comum, os três especialistas alertam que ninguém deve se enganar com "promessas milagrosas" e tampouco com adivinhações do futuro. De forma geral, as consultas místicas e espirituais servem como ponte para o autoconhecimento.

Búzios abertos, conforme indicou Baba PC (Foto: Lilian Marques/G1)Búzios abertos, conforme indicou Baba PC: concha
tem abertura em um dos lados (Foto: Lilian
Marques/G1)

Veja abaixo dicas de como evitar golpes:
Local das consultas e elementos
Um dos primeiros pontos a serem observados é o local onde será feita a consulta. Baba PC, do terreiro Oxumaré, em Salvador, diz que “o local deve ser um templo, não um quarto de apartamento”. Baba PC explica que para fazer consulta o ideal é que o cliente procure as entidades que registram as casas (os terreiros) ou que liguem para o terreiro onde o pai de santo foi iniciado para confirmar se ele está apto para desempenhar a função. Os principais terreiros são registrados e os ‘filhos’ dessas casas, aptos a desempenhar a função de pai de santo, também abrem seus terreiros e atendem nesses locais. Esse segundo terreiro está ligado ao primeiro, que está registrado.Segundo o babalorixá, outra característica que pode significar um indício de golpe é um item simples. “No caso do jogo de búzios, eles devem estar sempre abertos”, indica Baba PC, se referindo à fenda na parte de baixo dos búzios, que deve estar aberta na concha.
No caso do tarô, as cartas não podem ser confundidas com o baralho cigano ou outros baralhos de jogos. De acordo com a especialista, os tarólogos utilizam as cartas da kabala tradicional do antigo Egito. "São 78 arcanos. Desses 22 representam o mundo subjetivo, que é o mago e a sacerdotisa. Os outros 56 são os arcanos menores que representam o mundo objetivo, indicados pelos quatro elementos. Fogo, ar, água, terra que na psicologia representam sensação, sentimento, intelecto e intuição", diz a taróloga.

Já o filósofo e astrólogo Paulo Viana Randow, que estuda a astrologia há mais de 25 anos, destaca que ambientes "limpos" são características fundamentais da vertente. Segundo ele, bolas de cristal, baralhos, incensos e pedras não são usados pelos astrólogos. Os especialistas na área utilizam computadores e tabelas planetárias para fazerem os cálculos.
Comportamento e roupas
O astrólogo Randow diz que está enganado quem pensa que consultor de astrologia anda pelas ruas de turbante e batas. Segundo Randow, ele usa calças e roupas comuns. Diferentemente do que ocorre no candomblé, onde o traje, de acordo com o Baba PC, é diferente das roupas "civis", mas não são garantia de que o consultor é um pai de santo sério.
“Tem uma roupa específica, mas as pessoas podem comprar e vestir. O que diz se a pessoa é mesmo da religião, e está preparada para a função, é o comportamento dela”, explica. “Algumas pessoas dizem que estão manifestadas, mudam de voz, ou fazem coisas do gênero. Isso não é comum no candomblé”, diz.
A taróloga afirma que, em seu caso, o lugar de atendimento não é determinante. "Pode ser na casa do cliente ou no espaço da taróloga. O ideal é que o local seja limpo e harmonioso. Não pode ser um lugar pesado, escuro", diz. Dórea destacou que o espaço onde faz o atendimento pode ou não ter imagens de santos. "Isso fica a cargo da crença de cada profissional", finaliza.

Propaganda enganosa
Baba PC alerta que é preciso tomar cuidado com as propagandas enganosas. “É muito comum ver anúncios com grandes promessas. Essa semana mesmo eu vi um site de São Paulo que cita um ‘pai’ que estava oferecendo serviços e diz que é daqui. Ele estava usando o nome da Oxumarê, que é conhecida, para valorizar o seu trabalho”, alerta.
O astrólogo Randow diz que é necessário desconfiar de panfletos afixados nos pontos de ônibus ou em muros da cidade que prometem trazer a pessoa amada em poucos dias. "A desconfiança é sempre a nossa aliada. Por esta razão, não acredite naquelas pessoas que te prometem o que não pode ser feito, como por exemplo devolver um amor perdido ou prometer que você passe no concurso público mais esperado. Em todo lugar existem charlatões, que não têm nenhum tipo de experiência e só querem enganar e ganhar dinheiro", enfatizou.

Promessas e milagres
"Numerologia e tarô não adivinham a vida de ninguém", alerta a numeróloga capixaba Izabel Dórea. "O tarô dá uma indicação segura para um processo a ser iniciado pela pessoa que me procura para o autoconhecimento, nada mais", explica. Segundo Dórea, a partir de uma análise do tarô e da numerologia pode se chegar a um "nível de consciência", mas as práticas não indicam como ganhar na loteria e conquistar o emprego dos sonhos. “Eu não estou aqui para adivinhar a vida de ninguém, mas para despertar consciências”, comenta.
Para Baba PC, a religião não é uma fonte de milagres. “Temos que ter cuidado com os anúncios fáceis, como consultas de graça, que prometem tudo. A religião não é uma varinha mágica, é muito séria como as outras também. As pessoas vão com sua fé, não é só chegar com uma ‘varinha’ e a coisa acontece”, finaliza.

———————————————————————————————-

Marcio Alexandre M. Gualberto
Coordenador Geral do Coletivo de Entidades Negras – CEN/http://www.cenbrasil.org.br

Membro Titular do Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial/SEPPIR

Editor do Palavra Sinistra & Colunista do Afropress

Enviar Noticias :
caracolesconexaoafro@gmail.com

 

Falar com Mãe Carmen de Oxala  : (51) 97010303 e 30556655

maecarmendeoxala@hotmail.com

CampanhaAno Internacional afrodescendente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: