Revista Online Conexao Afro

Comissão da Verdade: Incluir Verdade Histórica Estado-População Negra

In negritude on Julho 11, 2011 at 11:28 pm
N°1-11 de julho ano 2011 -Guaíba- RS –Brasil
REVISTA CONEXÃO AFRO

Comissão da Verdade:Incluir Verdade Histórica Estado-População Negra PARA: Congresso Nacional Brasileiro,Presidência da República Federativa do Brasil e Sistema Judiciário Brasileiro. DE: Organizações de Mulheres Negras, do Movimento Negro _Brasileiro em geral ,_ de outros movimentos e pessoas interessadas emconstruir um país justo, igualitário, equânime. ASSUNTO: COMISSÃO DA VERDADE: Criação de um Fundo de Apoio a Organizações do Movimento NegroBrasileiro, a título de indenização pelos danos causados à população negra por força do escravismo colonial e monárquico cujas conseqüências até hoje podem ser constatadas informal e/ou oficialmente. Relação de argumentos sintetizados: 1- Sem a contribuição do Estado Brasileironão teria ocorrido os quase 500 anos de escravização de indígenas,africanos negros/as e descendentes desses no Brasil; 2- No período escravista milhões de pessoas africanas negras não vieram; foram trazidos à força! 3- Embora registros históricos seja imprecisos (e escritos, quase todos, pelos dominadores-escravizadores e seus prepostos), cerca de 8 milhões de africanos negros foram trazidos para o Brasil e a partir disso – e junto com indígenas – construíram as bases econômica, cultural , social e ambiental desta hoje República Federativa do Brasil; 4- De 1822 (que marca a ´Independência doBrasil´, feita por um príncipe português herdeiro da coroa lusitana) à1888, ano da ´ Abolição da Escravatura ´ , quase toda a população negra no Brasil , ficou ´inominável ´ : não era africana e não era brasileira.A independência não propôs o fim da escravidão – a ‘Inconfidência Mineira ´ também não propunha a libertação de negr os e negras; 5- Depois das ´Capitanias Hereditárias´, em 1850 foi assinada a Lei das Terras , então , toda a população negra sob regime escravista, ficou fora do processo de acesso à terra, pois a ´abolição´ só ocorreu em 1888; 6- No processo de ´descravização´ não foram incluídas medidas necessárias para garantir , sequer, a sobrevivência da população negra- As Leis ´ do Ventre Livre´ (Lei 2040-28 .09. 1871 /Lei Rio Branco,1871) e do Sexagenário (Lei n.º 3.270 – Lei Saraiva-Cotejipe,28.09.1885, a rigor, tiveram como resultado, respectivamente, o início dosproblemas das crianças e dos idosos abandonados neste país. Na ´Abolição´ os senhores-escravizadores foram indenizados e osescravizados foram abandonados – nunca tiveram ´FGTS´ 7- Atualmente a população negra representa cerca de 50% da população brasileira (pertode 90 milhões de seres humanos) , cuja maioria está concentrada nas camadas de mais baixa renda, residindo em lugares mais insalubres;tentando sobreviver subvivendo; 8- Nos centros mais dinâmicos do país, os principais bairros e avenidas (Av. Atlântica-RJ; Morumbi-SP;Orla de Salvador-BA e outras) são ocupados majoritariamente por famíliasbrancas;9- Nos shoppings (lojas-vitrines do capitalismo-consumo)relativamente pouquíssimas pessoas negras trabalham. Será que pessoas negras não sabem, por exemplo, vender sapatos, cosméticos, remédios e outros produtos ofertados nessas lojas? Só podem trabalhar na segurançae/ou na limpeza? 10- As religiões de matrizes africanas sãodesrespeitadas e muitos de seus adeptos são perseguidos, a cultura afro-negra sempre tratada como cultura de menor valor -´ popular ´,sendo que a mídia e outros sistemas, procuram invisibilizar e/ou,substituir e/ou forjar outras fontes para a produção afro-negra-cultural, inclusive da diáspora: samba vira só ´nacional´,omitem que a ´bossa-nova´ tem base no samba; reggae,rap/hip-hop, rock,funk, break, bolero, lambada, merengue, rumba são mais valorizados quando veiculados por brancos/as. 11- Emprego doméstico – que concentra mulheres negras ainda tem muito ranço do escravismo; milhares de negros/as estão ´esquecidos´ nas penitenciárias ; surgem mais e maiscasos de assassinatos de negros onde policiais estão envolvidos; 12- Queremos construir sim, um país equânime e temos, para isso, que usar várias procedimentos SIMULTANEAMENTE: além de lutar para a eliminação da miséria-pobreza, da violência, precisamos ter acesso desde já a espaços-condições construídos por todos mas usufruídos por famílias brancas (e algumas asiáticas) . Não queremos, por exemplo, ser só guardadores /lavadores de carros, queremos ser donos de fábricas/concessionárias de veículos; não queremos ser só empregadas domésticas/faxineiras queremos ser também proprietárias de lojas e de apartamentos em edifícios em áreas bem urbanizadas; não queremos ser só sargentos/tenentes, queremos ser generais, almirantes, brigadeiros. Também temos direito à Verdade Histórica! Nesse período dessa ditadura (1964-1985) e de outras, milhares de pessoas negras foramassassinadas, inclusive por forças policiais e sequer as estatísticas registram. Incluir nessa Comissão da Verdade Histórica a temática ligada desigualdade racial secular , sinalizar sobre as injustiças que penalizam secularmente a população negra e CRIAR UM FUNDO PARA APOIO DAS ORGANIZAÇÕES DE MULHERES NEGRAS E DO MOVIMENTO NEGRO EM GERAL, trará, com certeza, contribuições substantivas à construção da sociedade que queremos. Aqui não se trata de impedir que a justiçaseja feita – negar ou tirar direitos alheiros – e sim de solicitar adistribuição de justiça e corrigir injustiça histórica. Até podemos,mas não devemos só assistir processos indenizatórios coletivos. O Estadodeve reconhecer e pagar todos os seus débitos, não somente alguns e para alguns – brancos/as em sua maioria. Para assinar este abaixo-assinado online: «Comissão da Verdade: Incluir VerdadeHistórica Estado-População Negra» Acesse>

http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N12245

Obrigada. Articulação de Mulheres Negras Brasileiras Vanessa SilvaQuijauá – Soluções Web em Software LivreOmi kosi, èwè kosi, òrìsà kosi

Fonecaracoles: (51) 97010303 e 30556655

 

maecarmendeoxala@hotmail.com

 

CampanhaAno Internacional afrodescendente

 

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: