Revista Online Conexao Afro

Os primórdios da imprensa negra

In Comunidade Tradicional de Terreiros on Maio 15, 2011 at 1:44 pm
N°1- 15  de  Maio  ano 2011 – Guaíba- RS –Brasil
REVISTACONEXÃO AFRO

Os primórdios da imprensa negra

Arquivo Público do Estado de São Paulo disponibiliza na internet acervo de 23 jornais e revistas produzidos pela comunidade afro-descendente no início do século XX


Arquivo Público do Estado de SP/ Divulgação

 

Página da revista Senzala, de 1946

No aniversário da assinatura da Lei Áurea, que garantiu a abolição legal da escravidão em nosso país, o Arquivo Público do Estado de São Paulo dá um presente para os interessados na história do movimento negro brasileiro. A partir de 13 de maio, 23 periódicos editados por grupos afro-descendentes durante a primeira metade do século XX estarão disponíveis para consulta em versão digital no site da instituição.
A coleção traz títulos como o jornal A voz da raça, criado pela Frente Negra Brasileira na década de 1930, ou a revistaQuilombo, primeira publicação do gênero no país, ligada à Convenção Nacional do Negro Brasileiro.
Os títulos digitalizados pelo Arquivo do Estado incluem também publicações que nada tinham a ver com política – pelo menos diretamente. Periódicos como Getulino, O Clarim d´Alvorada ou a revista Senzala se ocupavam em divulgar eventos culturais ligados às comunidades negras, como festas ou bailes, e promover concursos de beleza ou de poesia. Com isso, realizavam a cobertura de uma série de acontecimentos que não conseguiam espaço algum nos meios de comunicação tradicionais.
Esse acervo traz publicações de São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas e Sorocaba. Os títulos são exemplos do que se convencionou chamar de “imprensa negra”, ou seja, periódicos editados após a abolição da escravatura que contribuíam para a afirmação social da população afro-descendente no início do século XX.

Jornais (disponíveis em http://www.arquivoestado.sp.gov.br/jornais):
O Alfinete (1918-1921), Alvorada (1948), Auriverde (1928), O Bandeirante (1918-1919), Chibata (1932), O Clarim (1924), O Clarim d´Alvorada (1929-1940), Cruzada Cultural (1950-1966), Elite (1924), Getulino (1916-1923), Hífen (1960), O Kosmos (1924-1925), A Liberdade (1919-1920), Monarquia (1961), O Novo Horizonte (1946-1954), O Patrocínio (1928-1930), Progresso (1930), A Rua (1916), Tribuna Negra (1935), A Voz da Raça (1933-1937), O Xauter (1916)
Revistas (disponíveis em http://www.arquivoestado.sp.gov.br/a_revistas):
Quilombo (1950) e Senzala (1946)

__._,_.___

______________________________________________________________________________________________________________

caracolesFALAR com Mãe Carmen de Oxalá

Fone: (51) 30556655 / 97010303 e 84945770

maecarmendeoxala@hotmail.com

CampanhaAno Internacional afrodescendente

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: